Histórico do Encontro Nacional de Grêmios aponta caminhos para a educação

Estudantes e convidados reuniram-se em 2011 e 2013 para trocar experiências e unificar lutas do Brasil todo. Enquanto o 3º encontro não chega, saiba como foram as primeiras edições.

Dezenas de especialistas em educação, ativistas, responsáveis por ONGs, artistas, secretários e gestores já passaram pelos dois Encontros Nacionais de Grêmios (ENGs), que reuniram milhares de estudantes no Rio de Janeiro e no Recife, em 2011 e em 2013. Enquanto não chega a terceira edição do evento, marcada para 30, 31 de janeiro e 1º de fevereiro, confira o que aconteceu nos encontros anteriores.

Saiba mais sobre o 3º ENG.

Veja como grêmios de todo o Brasil estão se organizando para ir ao Ceará

Rio de Janeiro, janeiro de 2011

A primeira vez que representantes de grêmios estudantis do Brasil todo se reuniram para trocar experiências foi em 2011, no Rio de Janeiro. A ideia era mapear problemas locais para, assim, identificar necessidades em comum. Ao fim das atividades, com mesas, debates e plenárias, ficaram definidas como lutas prioritárias uma construção democrática do Plano Nacional de Educação e a fixação de 10% do PIB brasileiro para financiar a Educação.

A história mostrou que os estudantes apontavam o caminho certo e as conquistas vieram, em 2014. (Hoje os investimentos na área estão ameaçados novamente com a PEC 55 do governo ilegítimo de Temer, que determina um teto para os gastos, em vez de respeitar o piso).

Além da construção de uma resolução final, prática adotada em todos os ENGs, também virou característica do evento desde 2011 a animação dos secundaristas, seja em atividades de confraternização ou mesmo no intervalo entre mesas.

Recife, janeiro de 2013

No ano do 65º aniversário da Ubes, o Encontro Nacional de Grêmios recebeu gente como a advogada e política Luciana Genro e o então ministro da Educação, Aloizio Mercadante. Cerca de 1.500 estudantes reuniram-se no Recife, na UFPE.

Os painéis discutiram o Pronatec e a educação técnica, inclusão e respeito LGBT, diversidade cultural, necessidades das mulheres na educação e até um novo ensino médio, que já estava em pauta.

Na análise dos participantes, havia o que comemorar, com a conquista dos 10% do PIB para a educação, mas também com o que se preocupar, como o alto índice de evasão do ensino médio, déficit de professores e falta de estrutura, laboratórios e bibliotecas nas escolas. A resolução final foi enviada para a presidenta Dilma Rousseff (leia a resolução).

 


Fortaleza, janeiro de 2015

Reforma no Ensino Médio, ocupações nas escolas, PEC 55 e Escola Sem Partido devem ser assuntos debatidos por convidados e estudantes no Encontro Nacional de Grêmios de 2016, que acontece em Fortaleza. Tico Santa Cruz, Fernando Haddad e Chico César são alguns dos confirmados nos debates.

Além disso, a Universidade Federal do Ceará recebe o 1º Encontro LGBT, para discutir temas como bullying, gênero, saúde e segurança.

Saiba mais sobre o 3º ENG.