Secundaristas preparam performance para mostrar abusos e assédios das mulheres

Para apresentação no 4º Encontro de Mulheres Estudantes, o coletivo Dandara recolheu depoimentos impactantes nas escolas

Assédio no ambiente escolar, abuso dentro de casa e importunação ao andar na rua são obstáculos dos quais as mulheres são obrigadas a desviar todos os dias. Para que ninguém pense que passa por isso sozinha, um grupo de secundaristas preparou uma intervenção impactante para o Encontro de Mulheres Estudantes, que acontece na quinta-feira (7/9) em São Paulo.

O Coletivo Dandara, da União Paulista dos Estudantes (UPES), recolheu histórias contadas por meninas de vários colégios do estado de São Paulo, em municípios como Sorocaba, Diadema e Campinas.

“Ouvimos desde uma garota que foi abusada na infância por um amigo da família até uma que foi assediada por um professor que disse para ela ir às aulas de shorts mesmo, porque ele gostava”, conta Jessica Nunes, integrante do coletivo.

Jessica diz que, se este assunto não for revelado e discutido, mais meninas vão sofrer com os problemas:

“Muitas vezes as meninas acham que o caso delas é único e não sabem como pedir ajuda. Queremos lançar esses relatos no EME para mostrar que ninguém que passa por isso está sozinha”.

Os áudios das garotas serão exibidos em uma performance, em algum momento de intervalo com muita gente reunida na Faculdade Zumbi dos Palmares. A ação vai terminar com um poema recitado por elas, ao vivo. Jessica adianta: “Estamos escrevendo um poema inédito. Fala sobre a primavera feminista e o ‘basta’ que estamos dando nisso tudo, por meio da luta”.

Veja como participar do 4º Encontro de Mulheres Secundaristas
Confira a programação do 4º Encontro de Mulheres Secundaristas
Confirme presença no Facebook