RS: Estudantes levam pautas das ocupações à Secretaria de Educação e dão prazo para receber respostas

Secundaristas aguardam até a próxima quarta (8), quando escolas farão nova assembleia

No fim de tarde desta quarta-feira (1/6), após assembleia que aconteceu no Colégio Protásio Alves para denunciar as agressões sofridas por estudantes nas escolas, cerca de cem secundaristas marcharam até a Secretaria de Educação do Estado, onde foram recebidos pelo secretário de Educação, Vieira da Cunha.

No último dia à frente da Pasta, Cunha recebeu as reivindicações estudantis que denunciaram os casos de violência. No dia anterior, as tentativas de desocupação foram avaliadas pelo Ministério Público como atos ilegal, ressaltando que não há ordem de reintegração de posse e que haverá investigar em cada uma das instituições de ensino onde houve ocorrências. Entenda mais sobre o caso.

Os grupo de estudantes exigiram medidas do governo sobre as pautas de cada uma das mais de 150 escolas ocupadas no estado. Cunha, que declarou se tratar de causas “justas e reais”, se comprometeu em encaminhá-las ao secretário adjunto, Luis Alcoba, que responderá interinamente pela Pasta.

“Essa foi a primeira vez que a Secretaria recebeu o movimento estudantil, fomos claros no recado e demos o prazo de sete dias para que algum decisão sobre as nossas reivindicações. Na próxima quarta (8), os secundarista ocupados voltarão a se reunir em assembleia”, declarou a diretora de Comunicação da UBES que acompanhou a reunião, Fabíola Loguercio.