Nota sobre os cortes do Orçamento da Educação e Ciência e Tecnologia e o ENEM 2021

As entidades estudantis convocam a todos os estudantes e todos os brasileiros uma grande jornada de mobilização nacional, culminando no dia 29 de maio

A União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), a União Nacional dos Estudantes (UNE) e a Associação Nacional de Pós-Graduandos (ANPG) vêm a público denunciar o iminente apagão da educação e da ciência e tecnologia no país. Desde 2019, seguindo seu projeto de desmonte no setor da educação e ciência e tecnologia, Bolsonaro vem demonstrando ser o inimigo número do Brasil. Isso acontece pois o governo federal vem executando cortes e contingenciamentos de recursos das universidades e institutos federais, CAPES e CNPq, e vem atrapalhando os processos de realização do Exame Nacional do Ensino Médio, principal porta de entrada de milhares de brasileiros ao ensino superior.

As entidades vêm a público denunciar o iminente apagão da educação e da ciência e tecnologia no país.

Não bastasse já os déficits bilionários acumulados nessas duas áreas, para o orçamento de 2021, Bolsonaro tem proposto o menor orçamento da década. Ou seja, as instituições federais de ensino e pesquisa e o ensino básico terão que sobreviver com menos recursos, realizando quase o dobro de serviços. Esse cenário irá afetar nos próximos dias o funcionamento das universidades e seus hospitais universitários (em um dos momentos mais críticos da pandemia da COVID-19), além de comprometer a assistência estudantil de milhares de estudantes e comprometer milhares de pesquisas brasileiras, como as relacionadas ao desenvolvimento das vacinas nacionais. Por exemplo, diversas universidades brasileiras já anunciaram que poderão paralisar suas atividades no 2° semestre de 2021. Como ficará o Brasil com suas universidades fechadas, sem assistência estudantil, sem aulas e sem pesquisa? Como fica o futuro do país?

Não obstante, para agravar o cenário, segundo o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), Danilo Dupas Ribeiro, a realização do Enem 2021 não ocorrerá nesse ano devido à falta de orçamento e tempo hábil. Essa notícia sucede as matérias sobre a não inclusão da realização do Enem nas metas do Inep no ano de 2021. Ou seja, esse fato só mostra o quanto os cortes na educação impactarão o futuro da nossa juventude. Sem nenhum diálogo com a comunidade escolar, especialmente os estudantes, Bolsonaro segue gerando insegurança e angústias nos estudantes brasileiros. Foi essa insegurança que tornou o Enem 2020 “o pior Enem de todos os tempos”, com recorde de abstenções, mostrando o impacto real da falta de organização do Ministério, o qual colocou em rico de contaminação milhares de estudantes. Desde 2019 temos tido as piores edições do Enem. A de 2020 foi considerada “o pior ENEM de todos os tempos”, isso por sua falta de organização, e oferecendo grande risco de contaminação aos estudantes. Vale lembrar que esta edição teve a maior abstenção da história.

Se o quadro orçamentário não for mudado, teremos um apagão da educação e da ciência nacional. Ensino, Pesquisa e Extensão serão paralisadas, dificultando ainda mais a saída dessas múltiplas crises que estamos vivendo, e a retomada do crescimento brasileiro.

Ou seja, se o quadro orçamentário não for mudado, teremos um apagão da educação e da ciência nacional. Ensino, Pesquisa e Extensão serão paralisadas, dificultando ainda mais a saída dessas múltiplas crises que estamos vivendo, e a retomada do crescimento brasileiro. Afinal, apenas com a educação e ciência e tecnologia conseguiremos pavimentar um caminho para o desenvolvimento nacional.

Por isso, mais uma vez a história convoca a juventude brasileira a defender a educação e ciência, defender o Brasil. Não permitiremos que o governo continue a descartar e matar os sonhos e a esperança da nossa juventude.


Não permitiremos que o governo continue a descartar e matar os sonhos e a esperança da nossa juventude.

Diante disso, as entidades estudantis convocam a todos os estudantes e todos os brasileiros uma grande jornada de mobilização nacional, culminando no dia 29 de maio! Vamos lutar contra os cortes na educação e na ciência e tecnologia! Vamos juntos lutar, tomando todas as precauções sanitárias, contra a irresponsabilidade de Bolsonaro! Basta!

UNE – União Nacional dos Estudantes
UBES – União Brasileira dos Estudantes Secundaristas
ANPG – Associação Nacional dos Pós-graduandos