Luta estudantil chega ao Brasil todo em grito por vida, pão, vacina e educação

Mais de 200 cidades tiveram atos simbólicos nesta terça (30/3); “VIDA, PÃO, VACINA E EDUCAÇÃO” ecoa nas redes e une artistas, políticos e movimentos

Enquanto o país mergulha em crises e aumenta número de mortes por Covid-19, estudantes realizaram nesta terça, 30/3, atos simbólicos em mais de 200 municípios e uma enorme onda nas redes sociais por caminho menos sombrio: Vida, pão, vacina e educação.

“Não aceitamos viver num país onde se morre de fome ou de Covid-19. Basta deste governo genocida”, sentenciou Rozana Barroso, presidenta da UBES, nos atos da capital paulista.

Os atos simbólicos, respeitando as medidas de proteção ao coronavírus, aconteceram em mais de 200 municípios, de todas as regiões brasileiras. Nas redes sociais, as atividades construídas pela UBES, UNE e  ANPG receberam apoio da atriz Taís Araújo ao Padre Júlio Lancellotti, referência na luta contra a fome. São artistas, influenciadores, movimentos sociais, secretários de Educação e congressistas de diversos partidos que se unem neste grito.

https://twitter.com/ubesoficial/status/1376902262358953987
https://twitter.com/danielamercury/status/1376932927779520517

Grito de revolta

As demonstrações são de revolta com a ingerência do presidente Bolsonaro para as crises sanitária, econômica, política e social, mas também de esperança na construção de outro cenário.

“O movimento estudantil expressa esse grito de revolta entalado na garganta. Representamos esse fósforo na luta por dias melhores”, analisa Matheus das Neves, diretor de comunicação da UBES.

Entre as reivindicações estudantis estão agilidade na vacina para toda a população e planos concretos do governo federal para combate de problemas sociais agravados na pandemia, como a fome e a evasão escolar.

https://twitter.com/ubesoficial/status/1376955046349406209

Presença em todas as regiões

Graças a grande rede de secundaristas organizadas na União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, os protestos alcançaram 15 capitais, além de Brasília, e mais dezenas de municípios. Confira no perfil da UBES no instagram: @ubesoficial.

Brasília


Fortaleza
João Pessoa
Viamão (RS)

Jornada de Lutas

A gigante mobilização desta terça, 30/3, faz parte da Jornada de Lutas “Juventude quer Vida, Pão, Vacina e Educação”. Estas ações no mês de março homenageiam Edson Luis, secundarista morto num protesto por alimentação estudantil durante a Ditadura Militar, em março de 1968. 

Têm sido realizadas diversas ações ao longo do mês para ampliar a luta por vacinação e soluções reais para os problemas do Brasil, como a fome, a evasão escolar e a escalada de mortes por Covid-19. Estudantes espalham outdoors denunciando as políticas de Bolsonaro pelo Brasil, distribuem marmitas, realizam protestos, unem apoios do campo político, social e artístico.

Na última sexta, 26/3, estudantes recepcionaram o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, com pedidos de mais vacina e palavras de ordem contra o governo Bolsonaro.

>> Veja aqui como participar do movimento estudantil por VIDA, PÃO, VACINA, EDUCAÇÃO

Com Padre Julio Lancelotti, em SP
Mensagens pelo Brasil
Recepção ao ministro Marcelo Queiroga, na USP