Nossa fome não pode esperar! #LiberaMerendaSP

Nota da UPES-SP e da UBES sobre necessidade de agilidade e ampliação da bolsa merenda em São Paulo durante quarentena

Causa enorme revolta a decisão do Tribunal de Justiça de São Paulo desta terça (14/4) que derruba uma liminar importantíssima para ampliar o acesso à merenda escolar durante a quarentena.

Precisamos de agilidade e eficácia para que os repasses da merenda CHEGUEM LOGO às famílias em maior vulnerabilidade, cadastradas nos programas criados pelo município e pelo estado de São Paulo. Mas, além disso, precisamos ainda da inclusão de TODOS os estudantes nos programas de auxílio merenda.

Na decisão anterior, a Justiça determinava a ampliação do programa, de acordo com pedido da Defensoria e do Ministério Público. Para estes órgãos, fica claro que cada estudante da rede pública deveria ter direito ao auxílio, não apenas os que se encontram em situações de pobreza.

Sabemos que a dificuldade financeira tem sido uma realidade em todos os domicílios e não podemos aceitar que a insegurança alimentar seja uma ameaça a mais neste período de incertezas, com a pandemia do novo coronavírus. Dia após dia, a insegurança alimentar se agrava nas famílias que já conhecem este problema lamentável, assim como ameaça muitas famílias pela primeira vez.

O estado de São Paulo é o mais afetado no Brasil pela pandemia, com quase 10 mil casos notificados. O isolamento social é extremamente necessário, mas ainda não há respostas suficientes e ágeis para a renda das famílias, principalmente frente à informalidade e do mercado de trabalho. Neste momento tão delicado, precisamos de sensibilidade de todos os poderes e instâncias pela saúde e pela vida da população, em primeiro lugar.

São Paulo, 16 de abril de 2020
União Paulista de Estudantes Secundaristas
União Brasileira de Estudantes Secundaristas