#InternetPraGeral! O que você pode fazer por essa luta

Pressionar senadores do seu estado pelo PL da internet ou colaborar com o projeto “4G para estudar” são caminhos pela ampliação do acesso

Se você chegou até este texto, é porque consegue usar a internet, e isso já basta para lutar por mais acesso para outras pessoas! Após conquistar o adiamento do Enem com muita mobilização virtual, a UBES se engaja para que mais estudantes possam ter condições básicas de conexão, com a campanha #InternetPraGeral.

Enquanto o Ministério da Educação não reconhece o problema nem se propõe a criar diálogo com os sistemas de ensino no atual contexto de pandemia, secundaristas estão atentos aos caminhos de mobilização. Lembra como deu certo no #AdiaEnem? Então fique por dentro e se mobilize!

1) PL da internet: pressionar!

Foi proposto esta semana no Senado Federal um Projeto de Lei por internet gratuita para estudantes, pelo menos enquanto usarem as plataformas das redes de ensino públicas.

Agora, é preciso que o PL avance com urgência no Senado! Para isso, é importante que, quem puder, use as redes sociais para cobrar senadores do seu estado.

O PL 2775/2020, do senador Dário Berger (MDB/SC), pode garantir que as operadoras não cobrem o uso dos dados para matriculados na rede pública fazerem aulas virtualmente. Como contrapartida, as operadoras teriam descontos na sua contribuição ao Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicação.

2) Campanha online

Enquanto o poder público ainda não dá respostas para as urgências da população, a campanha “4g para estudar” está recebendo doações de quem puder pagar um plano de dados para estudantes de periferia. É uma iniciativa da rede de impacto social Nossas, em parceria com diversos cursinhos populares.

Se você não puder contribuir, pode ajudar a divulgar a campanha. Se quem precisa da internet para se preparar para o Enem for você, se inscreva no site do 4g para estudar!

Ao apoiar a campanha, o humorista Gregório Duvivier explicou, no seu perfil no Twitter: “Se o Enem já era realizado em condições muito desiguais, com a pandemia isso foi escancarado. As salas de aula foram substituídas por computadores e no Brasil 70% das famílias mais pobres não têm acesso à internet”.

O que é #InternetPraGeral

Quem estuda em escola pública costuma saber bem como é não ter internet suficiente para assistir a vídeos, baixar aplicativos, participar de aulas ou outras atividades cada vez mais essenciais neste “novo normal”. Por isso a campanha da UBES #InternetPraGeral tenta diminuir estes problemas no acesso à educação e à cidadania.

Além das urgências atuais, a UBES acredita ainda na importância de mudanças no pós-pandemia. “Nossas escolas ainda estão na lousa, isso quando tem giz. Precisamos que elas cheguem ao século 21!”, explica a presidenta da UBES e estudante de um cursinho popular Rozana Barroso, enquanto sonha em ser a primeira da sua família a entrar numa universidade federal. 

Acompanhe as ações da UBES pelas redes sociais: InstagramFacebook e Twitter.