REVOLTA: esta é a cara dos próximos encontros secundaristas

De 17 a 20 de outubro, estudantes do Brasil todo estarão unidos em São Paulo para defender a educação e o Brasil

Desde o começo de 2019, estudantes têm sido protagonistas da resistência: contra os cortes do orçamento da educação e todos os tipos de desrespeitos à democracia e soberania nacional. É isso que simboliza o cartaz lançado pela UBES para o próximo encontro nacional secundarista, chamado REVOLTA. O evento acontece de 17 a 20 de outubro em São Paulo.

Três encontros acontecem ao longo destes dias: o 14º Encontro Nacional de Escolas Técnicas (ENET), o 17º Conselho Nacional de Entidades Gerais (CONEG) e o 5º Encontro Nacional de Mulheres Estudantes (EME).


Use a imagem de capa no Facebook.

Por que revolta

Stefany Kovalski, diretora de Comunicação da UBES, explica que Revolta foi escolhido como tema para unificar as três atividades por ser o sentimento que tem unido e movimentado estudantes este ano: “Praticamente todos os dias nos deparamos com falas e medidas absurdas, que nada têm a ver com patriotismo, e percebemos a urgência em fazer alguma coisa”.

Ao longo da história brasileira, estudantes protagonizam a resistência em momentos importantes, e isto acontece intensamente em 2019, com atos enormes em todos os estados puxados pelo movimento estudantil. São várias revoltas, centradas nos ataques à educação pública.

Além dos cortes de orçamento, a área passa por esvaziamentos de políticas públicas e recorrentes falas de descredibilidade. “Se organizar neste momento é importante mais do que nunca. Os estudantes estão prontos para defender a educação e o Brasil em tempos de Bolsonaro”, afirma Pedro Gorki, presidente da UBES.

O que vai acontecer no REVOLTA:

14º ENET

Com estudantes de todo o país, o Encontro Nacional de Escolas Técnicas vai debater os desafios, a realidade e a importância deste tipo de formação. 

O ensino médio técnico tem tomado o centro do debate principalmente com os cortes de cerca de 30% do orçamento dos Institutos Federais e a reação estudantil, no movimento Tira a Mão do Meu IF e a campanha SOS IF. “Chegou o momento desses estudantes de norte a sul, que têm mandado vídeos, se encontrarem”, diz a diretora de Escolas Técnicas da UBES, Rozana Barroso.

Veja como foi o 13º ENET

5º EME

O Encontro Nacional de Estudantes (EME) é espaço para fortalecer uma rede de combate ao machismo nas escolas do Brasil. Meninas do país todo, convidadas e especialistas trocam experiências por um modelo escolar mais igualitário. 

Veja como foi o 4º EME

17º CONEG

Um dos principais fóruns deliberativos do movimento secundarista, o Conselho Nacional de Entidades Gerais (CONEG) acontece a cada dois anos. Reúne representantes de entidades regionais, municipais e estaduais. É no CONEG que o movimento define e convoca o Congresso da UBES (CONUBES), espaço onde a nova diretoria da UBES é eleita.

Veja como foi o 16º Coneg

Entenda os cartazes

A identidade visual do evento foi feita com inspiração nos cartazes de Emory Douglas, o principal artista dos Panteras Negras dos anos 1960, além de referências de arte pop, como os americanos Andy Warhol e Roy Lichtenstein, que têm influências dos quadrinhos e desenho animado. A ideia era conseguir uma estética bem impactante, que representasse a movimentação intensa dos estudantes em 2019.

Artes de Emory Douglas



Roy Lichtenstein, outra inspiração para os cartazes