Confira a programação do 4º ENG + 11º Bienal – Festival dos Estudantes!

A programação em Salvador divide-se entre atividades culturais, mostras e debates

De 6 a 10 de fevereiro de 2019, secundaristas, universitários e pós-graduandos ocuparão Salvador com cultura e resistência, no primeiro evento com todas as entidades estudantis nacionais juntas. Pela primeira vez, o Encontro Nacional de Grêmios da UBES acontece integrado à Bienal da UNE, agora Festival dos Estudantes.

A programação na capital baiana divide-se entre atividades culturais da Bienal, como mostras e oficinas, e mesas de debate do 4º Encontro Nacional de Grêmios da UBES, 15º Conselho Nacional de Entidades de Base (CONEB) da UNE e o 8º Encontro Nacional de Pós-Graduandos (ENPG), da ANPG.

A ideia é aumentar a resistência pela escola e universidade públicas e somar forças frente a um contexto político de ameaças, com a irreverência e arte da juventude brasileira.

O manifesto do festival explica: “Um convite ao reencontro do Brasil da fé, do futebol, da festa em meio à resistência. Uma revisita à nossa própria história para, a partir daqui, forjar a nossa sobrevivência, o nosso futuro”.

Confira a programação do maior festival estudantil da América Latina e partiu Bahia!

Homenageado geral: Gilberto Gil

Homenageado artes cênicas: João das Neves

Homenageado artes visuais: Paulo Bruscky

Homenageado audiovisual: Antônio Pitanga

Homenageado ciência e tecnologia: Luiz Carlos Cancellier de Olivo e Debora Diniz

Homenageado comunicação: Marielle Franco

Homenageado Feira Economia Viva: Paul Singer

Homenageado Lado C: Mestre Moa do Katendê

Homenageado literatura: Mãe Stella de Oxóssi

Homenageado música: Trilogia Re: Refavela, Refazenda e Realce

Homenageado projetos de extensão: Boaventura de Souza Santos

6 de fevereiro 2019
(quarta-feira)

*17h30 Retirada do ingresso para entrada no teatro e 18h45 fechamento dos portões.

19h às 20h – Abertura da 11ª Bienal da UNE – Festival dos Estudantes.
20h às 22h – Leitura do Manifesto da 11ª Bienal da UNE – Festival dos Estudantes.
Homenagem: Elifas Andreato (designer gráfico e ilustrador brasileiro).
Tema: Disposições Amoráveis.
Convidado(a)s: Gilberto Gil (cantor, compositor, multi-instrumentista, produtor cultural e político brasileiro), Ana de Oliveira (escritora e organizadora)
Intervenções musicais: Tiganá Santana (cantor, compositor, violonista e poeta brasileiro).
Ementa: A extensão da figura de Gilberto Gil, personagem do multiverso da cultura brasileira, compositor icônico e ex-ministro, é o que conduz a Bienal da UNE e, especialmente, esta aula espetáculo de abertura. Com a presença de Gil, artistas, acadêmicos, políticos e diversos estudantes, o encontro terá um formato misto de debate e intervenções culturais. O tema, “Disposições Amoráveis”, é o mesmo que dá nome ao livro de Ana de Oliveira, quando diversas personalidades da ciência, arte e política dialogam com Gil e sua obra. Dessa vez, o diálogo é com a juventude brasileira, em uma reflexão lúdica e provocativa sobre o momento do Brasil e a necessidade de reencontro do país consigo mesmo.
Local: Sala principal do Teatro Castro Alves-TCA.

É necessário retirar o ingresso um hora antes

7 de fevereiro 2019
(quinta-feira)

9h30 às 10h – Apresentação teatral.
Peça: Parecer da Democracia.
Local: Tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Mostra estudantil de ciência e tecnologia.
Local: Corredor PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 19h – Visitas guiadas do Lado C.
Percurso 1: Circuito histórico e cultural – Cidade Alta.
Sinopse: Caminhada entre a história e a arte na cidade de Salvador. Percurso pelos cinco dos mais importantes museus da cidade, com foco nas influências da diáspora africana na cultura afro-brasileira. Após saborear o melhor da gastronomia local, contemplar um pôr do sol especial ao fim do dia, no Museu de Arte Moderna-MAM da Bahia.

Percurso 2: Batalha da Independência.
Sinopse: Faremos o caminho por terra trilhado pelos lutadores na Batalha da Independência da Bahia e do Brasil, passando pelos sítios históricos de Salvador que foram palcos de importantes conflitos nesta luta pela libertação de nosso povo. O percurso será guiado por pesquisadores Fundação Pedro Calmon, e será acompanhado por uma aula pública.

Percurso 3: Andar com fé eu vou – Circuito da fé.
Sinopse: Entre sobrados e mocambos, igrejas e terreiros, vivenciando o sincretismo religioso da Bahia, entrando em contato com a coexistência de crenças, conhecendo as místicas, costume e modo de vida das comunidades de matriz africana e promovendo uma reflexão sobre a intolerância religiosa.

Percurso 4: Península de Itapagipe.
Sinopse: Uma vivência sobre a trajetória e o trabalho da Rede REPROTAI (Rede de Protagonistas em Ação de Itapagipe), importante ação de resistência e transformação social em Alagados, bairro conhecido por suas ocupações de palafitas. Entre debates sobre políticas públicas e roteiros turísticos de base comunitária, conheceremos histórias, personagens, saberes e sabores de Itapagipe, terminando o dia com um sarau multicultural no Centro Cultural de Alagados.

Percurso 5: Ao sol que arde em Itapuã.
Sinopse: Caminhada histórica, cultural e ambiental por uma das mais belas paisagens de Salvador, passando pelas Dunas e Lagoa do Abaeté, vivenciando a cultura, costumes e o modo de vida da comunidade Itapuã. Organizações sociais ligadas ao patrimônio cultural e ao meio-ambiente serão nossos anfitriões neste percurso.

10h às 13h – Oficina de artes cênicas.
Tema: Dança afro.
Convidado(a)s: Denys Silva e Rose Gentill.
Sinopse: A oficina aborda aspectos práticos da dança afro brasileira. Introduz os elementos básicos da vertente de movimentos das danças dos orixás comportando em base de simbologias convertida para caracterização de movimentos da dança afro.
Público: 45 pessoas.
Local: Sala 06/07 da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Oficina de audiovisual.
Tema: Vlog.
Convidados: +1! Filmes.
Sinopse: A expansão do audiovisual através de internet vem gerando oportunidades para quem deseja criar conteúdo para as redes. O participante da oficina aprenderá de forma prática a construir uma narrativa, produzir um roteiro, atuar na frente das câmeras sendo conduzido a realizar vídeos com qualidade de conteúdo, áudio e vídeo mesmo com poucos recursos.
Público: 20 pessoas.
Local: Sala 9 da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Oficina de artes visuais.
Tema: Experimentos gráficos em bandeiras.
Convidado: Mulambö.
Sinopse: Oficina gráfica de confecção de bandeiras artísticas. A partir de referências de origens mais variadas, criar imagens e símbolos de luta.
Público: 14 pessoas.
Local: Vão livre do Instituto de Letras e PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Oficina de literatura.
Tema: Performance poética.
Convidados: Sarau da Onça.
Sinopse: O poema, escrito e dito, são explorados nesta oficina com o tradicional grupo de poesia Sarau da Onça, atuante há mais de 4 anos na cidade de Salvador. Entonação, presença de palco, rima, serão alguns aspectos abordados visando aperfeiçoar as qualidades das/dos interessados nas artes da performance poética.
Público: 20 pessoas.
Local: Vão livre do Instituto de Letras e PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Oficina de música.
Tema: Oficina de rima e poesia.
Convidado: Jef Rodrigues, d’OQuadro.
Sinopse: Um círculo de interação que tem a palavra como fio conectivo para o desenvolvimento do aprendizado com @ outr@, onde os corpos, linguagens e realidades interagem, colocando em cheque hierarquias e convenções, e a fluidez textual acontece pelo existir coletivo.
Público: 15 pessoas.
Local: Sala 8 da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

9h às 13h – Debates conjunturais.
Tema 1: 30 anos da Constituição Cidadã: democracia e ativismo judicial.
Convidados: Flávio Dino (governador do Maranhão), Haroldo Lima (ex-deputado constituinte e ex-presidente da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustível-ANP), Guilherme Boulos (coordenador do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto-MTST), Maria Paula Dallari (professora da Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo-USP), Emiliano José (jornalista, escritor e doutor em comunicação e cultura contemporânea pela Universidade Federal da BahiaUFBA).
Ementa: Após duas décadas de uma ditadura militar com graves consequências ao estado democrático de direito no Brasil, a Constituição Federal do país foi reerguida através de um pacto nacional no ano de 1988 em uma carta de natureza cidadã, amplamente construída para a garantia de direitos fundamentais e redução das desigualdades. Atualmente, a solidez da Constituição de 1988 é questionada por diferentes atores do mundo político e jurídico, frente aos últimos acontecimentos da vida nacional. Este debate buscará o encontro de diferentes olhares sobre o tema, de forma a refletir acerca do atual estado da democracia no país e do equilíbrio de ação ou ativismo judicial frente aos outros poderes constituídos.
Local: Auditório PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 2: Perspectivas de trabalho para a juventude, previdência social e economia nacional.
Convidados: Adilson Araújo (presidente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil-CTB), Juliane Furno (doutoranda em Desenvolvimento Econômico na Universidade de Campinas-Unicamp e formadora da Central Única dos Trabalhadores-CUT), Itanamara Guedes (presidenta da Federação Estadual de Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Sergipe-FETAM SE), Ivan Alex (Secretário de Movimento Sociais do Partido dos Trabalhadores-PT), Ubiraci Dantas (presidente da Central Geral dos Trabalhadores do Brasil-CGTB)..
Ementa: A juventude brasileira que trabalha é a parcela mais afetada no país diante do cenário de contradições econômicas e sociais que se agravou com a crise política. Entre as ameaças ao desenvolvimento dos jovens estão a falta de oportunidades, o desmantelamento das leis trabalhistas, o fim do Ministério do Trabalho e a Reforma da Previdência que inviabiliza o futuro de suas aposentadorias. Este debate tem como objetivo refletir sobre esse cenário e apontar propostas de emancipação dos jovens, dos seus direitos, de geração de renda, inclusão e cidadania.
Local: Auditório B PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 3: Segurança pública e genocídio da juventude negra.
Convidados: Marcelo Freixo (Deputado federal pelo PSOL-RJ), Leonardo Péricles (Movimento de Luta nos Bairros, Vilas e Favelas), Rogério Chaves “Dom Red” (Consulta Popular-CP), Eduardo Ribeiro (Iniciativa Negra por Uma Nova Política sobre Drogas-INNPD).
Ementa: A última edição do Mapa da Violência, lançado em 2017, mostra que a população jovem negra é, de forma alarmante, a maior vítima da violência no país. A Bienal da UNE quer debater, nessa mesa, qual é a realidade de vida dessa parcela da população, qual a sua vulnerabilidade diante da violência, da estrutura policial, da questionada política de drogas e, principalmente, do racismo estrutural que a atinge. O objetivo é debater um modelo de segurança pública diante dessa crise que assola o nosso povo. O debate também buscará exemplificar iniciativas para a resistência negra diante desse cenário.
Local: Auditório A PAF V da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 4: Políticas públicas para a juventude, mulheres e combate às opressões.
Convidados: Julieta Palmeira ( Secretaria de Políticas para as Mulheres da Bahia – SPM), Mary Castro (professora da Universidade Federal da Bahia-UFBA), Claudiane Maria Campelo Lopes (Movimento de Mulheres Olga Benário), Taíres Santos (ex-diretora de Movimentos Sociais da UNE), Tamara Terso (Coletivo Enegrecer), Camila Barros (secretária executiva de Juventude do Recife).
Ementa: A garantia ao exercício das liberdades individuais, a promoção da diversidade e a proteção aos Direitos Humanos estão em risco no Brasil. O machismo, o racismo, a LGBTfobia foram atacados fortemente com a extinção de ministérios e secretarias voltadas a esses grupos e com a ascensão ao poder de um grupo político que incita a violência contra as minorias. Neste debate, representantes de diferentes parcelas afetadas da população vão expor o que acham dessa realidade e como fortalecer as políticas públicas para a juventude e contra as opressões no país.
Local: Auditório B PAF V da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 5: Internet, liberdade de imprensa e redes no Brasil.
Convidados: Janaina Lima (Jornal Brasil de Fato), Pablo Capilé (Mídia Ninja), Renata Mieli (coordenadora geral do Fórum Nacional pela democratização da Comunicação-FNDC), Thiago Almasy (youtuber Frases de Mainha), Amanda Nogueiro Santos Cunha (Gestora Pública e militante da Marcha Mundial das Mulheres).
Ementa: A radicalização do processo político brasileiro, que incluiu a massificação da desinformação, as notícias falsas e a perda de intermediação dos meios de comunicação e do jornalismo, traz novos desafios para a democracia. Como garantir o acesso à informação e ao conteúdo de interesse público diante das recentes ameaças à liberdade de imprensa e da disseminação do ódio nas redes? Essa será a pergunta que guiará a exposição dos diferentes convidados deste debate na Bienal da UNE, reunindo tanto profissionais da grande imprensa, ativistas da área da comunicação, representantes do midialivrismo e do jornalismo independente.
Local: Auditório da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 6: 30 anos de SUS: em defesa da saúde pública no Brasil.
Convidados: Ludmila Medeiros Outtes Alves (Presidenta do Sindicato dos Enfermeiros no Estado de Pernambuco-SEEPE), Maurício Barreto (Fiocruz Bahia e presidente do Centro de Integração de Dados e Conhecimento para a Saúde-Cidacs), Ana Pimentel (professora da Universidade Federal de São João Del Rey-UFSJ), Carmem Fontes de Souza Teixeira (professora da Universidade Federal da Bahia-UFBA).
Ementa: A Bienal da UNE terá, nesta mesa de debate, um panorama sobre a atual situação da saúde pública no Brasil, com três décadas de desenvolvimento do seu sistema universal e inúmeros desafios no atendimento básico e especializado. Também contemplará a situação da atual crise da falta de médicos em diversas regiões afastadas, as políticas para a saúde da juventude brasileira, mulheres, população negra, indígena e minorias.
Local: Auditório da Faculdade de Farmácia da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 7: Os desafios da conjuntura para o desenvolvimento nacional.
Convidados: Ciro Gomes (ex-governador do Ceará), Sônia Guajajara (líder indígena), Luciana Santos (vice-governadora de Pernambuco), João Paulo (coordenador do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), Nilson Araújo (mestre em economia rural pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS), Ivan Alex ( Secretaria Nacional de Desenvolvimento Social do PT).
Ementa: A crise política e econômica que atinge o Brasil nos últimos anos, catalisada pelo golpe parlamentar de 2016, o enfraquecimento da democracia e a radicalização do ataque aos movimentos populares impedem o debate público sobre a necessidade de um projeto nacional de desenvolvimento, capaz de promover a justiça social e a redução das desigualdades. Esta mesa de debate da Bienal da UNE terá a presença de personalidades com diferentes olhares sobre o desenvolvimento nacional e que apresentarão suas propostas e ideias, diante dessa luta, na conjuntura atual. O encontro reunirá temas como a sustentabilidade social e ambiental, a política econômica brasileira, os desafios da retomada da produção e da distribuição de riquezas a partir de um projeto de crescimento que inclua o povo brasileiro.
Local: Palco Refazenda da tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 8: Soberania, Ciência e tecnologia: desafios para a superação da crise e retomada do desenvolvimento.
Convidados: Helena Nader (presidente de honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência), José Sérgio Gabrielli (ex-presidente da Petrobras), Reinaldo Centoducatte (Presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior-ANDIFES), Deyvid Bacelar (Dirigente da Federação Única dos Petroleiros-FUP), Moisés Borges (Movimento dos Atingidos por Barragem-MAB).
Ementa: Sendo um dos maiores e mais populosos países do planeta, com influência na América Latina, recursos naturais, floresta amazônica e centralidade geopolítica, o Brasil enfrenta ameaças à sua soberania, diante do cenário político e social que se desenha. A Bienal da UNE, realizada também em parceria com a ANPG (Associação Nacional de Pós-graduandos) debate as relações entre ciência, tecnologia, defesa nacional, patrimônio, riquezas e exploração do país. Na pauta, temas como a ameaça das privatizações, crimes ambientais como os de Mariana e Brumadinho (MG), o sucateamento da universidade e da pesquisa, as disputas no continente e no mundo.
Local: Auditório A PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

13h às 15h – Lançamento do Encontro de Negros e Negras da UNE-ENUNE.
Tema: Meu quilombo, meu lugar: nas ruas periferias e universidades.
Convidados: Entidades do movimento negro.
Local: Auditório A PAF V da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

13h às 15h – Atividade cultural.
Convidado(a)s: Samba Chula João do Boi.
Local: Palco Refazenda da tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

13h às 15h – Roda de diálogo de escritores e leitores.
Convidada: Pedro Bomba (poeta) Pieta Poeta (poeta), Cláudio André (escritor), Míria Moraes (escritora), Denison Palumbo (escritor), Bruna Suelen (poeta), Laura Castro (escritora).
Local: Geodésica da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

13h às 15h – Atividade cultural.
Bandas: Ander Leds e Meolitorais.
Local: Tenda Red Bull Break Time Sessions da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

15h às 17h – Debate da mostra convidada de extensão.
Tema: Economia solidária e colaborativa.
Convidado(a)s: Milton Barbosa (Superintendência de Economia Solidária da Secretaria do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte-Setre da Bahia), Lígia Margarida (Sociedade Protetora dos Desvalidos-SPD).
Ementa: As formas alternativas de troca e produção, com produtos, serviços e moedas solidárias, fazem parte da agenda dos movimentos sociais e culturais nas últimas décadas. Neste debate da Bienal da UNE, os convidados realizarão um panorama histórico e lançarão olhares sobre contexto atual das experiências de economia solidária e colaborativa no Brasil, reunindo experiências no campo das políticas públicas, iniciativas e empreendimentos da sociedade civil.
Homenageado da Feira Economia Viva a Paul Singer
Local: Palco Refavela da tenda da Praça das Artes Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

14h às 17h – Debate cultural.
Tema: Censura, liberdade de expressão e fakenews.
Convidado(a)s: Paula Lavigne (produtora cultural e Movimento 342), Laura Capriglione (Jornalistas Livres), Manuela D’Ávila (ex-deputada federal PCdoB-RS), Cecilia Boal (atriz, diretora e roteirista), Elisa Lucinda (atriz).
Ementa: O artigo número 5 da Constituição Federal garante que é livre a atividade intelectual, artística, de comunicação no país, independente de censura ou licença. Entretanto, as crescentes exposições de autorismo no cenário político nacional, a radicalização da incitação contra certos grupos e pensamentos, os ataques à imprensa livre e seus profissionais, a diferentes expressões artísticas a partir da censura têm colocado em cheque a saúde da liberdade de expressão no país. Este debate, promovido pela UNE em sua Bienal, reúne jornalistas, representantes da classe artística, ativistas da área da comunicação para avaliar o que está em risco e quais avanços necessários para consolidar a pluralidade do pensamento crítico no país.
Local: Auditório PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

15h às 19h – Mostras estudantis.
Mostra estudantil de extensão.
Projetos:
Educação em direitos humanos: UERGS na luta contra LGBTfobia.
Juntos : grupo de apoio em educação para diversidade.
Cultura negra por meio do gênero memória no ensino de língua portuguesa do 8º ano de uma escola pública acreana.
A extensão universitária e a conquista do magistério indígena.
R.A.P. = refletir a adolescência produzindo.
“Afros e étnicos em cena” projeto de extensão desenvolvido nas escolas estaduais do estado Maranhão.
Local: PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
Projetos:
“Roda arte ativa: deixa a roda girar!” uma mirada feminista sob a produção autoral de mulheres artistas.
Ligue seu raivômetro: discurso de ódio não é opinião!
Projeto inimigas do fim.
Local: Ilhas no vão da Biblioteca Central.
Mostra estudantil de artes cênicas.
15h às 15h35 – Homenagem a João das Neves.
Convidada: Maria Íris (estudante secundarista e filha de João das Neves).
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
15h40 às 15h50 – Atavisma (BA).
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
15h55 às 16h20 – Ana (PR).
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
16h30 às 17h40 – Manifesto Teatral PULSE! (MG).
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
17h45 às 18h – Um corpo uma voz (RJ).
Local: Átrio da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
Mostra de audiovisual.
Mostra estudantil: 15h às 16h45.
Filmes:
Marisqueiras da Ilha de Deus, De Claudio Silva do Carmo (PE), 20’03”
Quimera de Pescador, De Perikles Knox Figueira (RN), 1’02”
Contraste Sensível, De Larissa Noé (MG), 4’21”
Meu Corpo NÃO é seu, De Thalicia Sousa (PE), 3’46”
Um corpo só, De Edmundo Duarte Martins (RN), 1’02”
Desconstrução, De Tais Ercilia Salerno (BA), 1’11”
Preto amarelo, De Jossé Carlos Rosa Pontes (RJ), 1’38”
O copo, De Arthur Morais Rodrigues Cavalcanti Alves (RN), 0’41”
Catumbaiá – bicho sem hora, De Tais Ercilia Salerno (BA), 5′
A estranha velha que enforcava cachorros, De João Portilho Pereira Da Silva Junior (AM), 7′
Feira. Ervas. Raízes, De Sérgio Lucas da Silva Júnior (PE), 7’30”
Essa é quente, De Roberto Souza Santos Junior (BA), 4’06”
Imortais e Fatais, De Marcus Vinicius Eliziario Sá Barreto (BA), 5’30”
Luto, De Edu MZ Camargo (PR), 5′
Um cinema quase Paradiso, De Henrique Resende Versiani Machado (MG), 10′
Mostra convidada de audiovisual: 17h às 19h.
Filme: Tocaia no asfalto.
Convidado: Roque Araújo (cineasta).
Sinopse: Rufino, matador de aluguel, é mandado para a Bahia, onde deve assassinar o Coronel Pinto Borges. O mandante do crime é o Coronel Domingos. Na Bahia, Borges dá uma festa para lançar sua candidatura ao governo do Estado. Sua filha descobre várias coisas sobre o pai corrupto. Na festa, aparece um deputado dizendo que o Coronel deve ir à Justiça depor, pois está sendo investigado pelos crimes que cometeu.
Duração: 1h40.
Local: Auditório da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
Mostra estudantil de ciência e tecnologia: 15h às 19h com avaliação.
Local: Vão do PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA.

17h às 19h – Roda de conversa.
Tema: Produção e circulação de festivais de música.
Convidada: Adrille Coutinho (Batekoo Salvador).
Local: Tenda Red Bull Break Time Sessions da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

16h30h às 19h: Conferência.
Tema: Os desafios para uma educação crítica e emancipadora no século XXI.
Convidados: Boaventura de Sousa Santos (diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e Coordenador Científico do Observatório Permanente da Justiça Portuguesa), João Carlos Salles (reitor da Universidade Federal da Bahia-UFBA).
Ementa: A crise de intermediação e de representação política em todo o planeta, ameaçada pelo avanço do extremismo político, do nacionalismo e da intolerância, traz consequências diretas para o modelo de educação que estará vigente pelo próximo período. Esta conferência, realizada pela Bienal da UNE, buscará reunir pensadores de grande vigor para refletir acerca dos desafios para construir um sistema educacional crítico e emancipador no mundo de hoje.
Local: Palco Refazenda da tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

19h às 20h – Encontro de gerações de artes visuais.
Convidados: Paulo Bruscky (artista multimeio), Luis Parras (artista visual e ex-coordenador geral do CUCA da UNE), Bruno Bou (fotógrafo e ex-coordenador do CUCA da UNE).
Ementa: Roda de conversa com os artistas Paulo Bruscky, Luis Parras e Bruno Bou, sobre a convergência das redes de artes visuais e o movimento estudantil. Um encontro de gerações, das redes da arte postal às redes digitais.
Local: Hall da Biblioteca Central da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

20h às 21h – Vernissage da mostra de artes visuais.
Local: Hall da Biblioteca Central da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

19h às 20h – Mostra convidada de Artes Cênicas.
Peça: Medeia Negra.
Companhia: Vilavox.
Sinopse: Classificada como “a tragédia grega atualizada na voz e no corpo de uma mulher negra”, a releitura traz a personagem trágica em um corpo bárbaro, atemporal, negro e sua relação com a versão mais conhecida do mito Eurípides. Nesta montagem, o mito grego é revisitado pelo processo de descolonização do pensamento patriarcal e, através dele, questiona o condicionamento social que marginaliza, julga e condena corpos considerados inadequados.
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

19h às 21h – Mostra convidada de literatura e Slam.
Convidada: Pieta Poeta (poeta).
Local: Palco Refavela da tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

20h às 21h30 – Mostra convidada de artes cênicas.
Peça: Looping: Bahia Overdub.
Concepção: Felipe de Assis, Leonardo França e Rita Aquino.
Sinopse: Festa, dança e política. As festas de largo de Salvador e suas contradições são a paisagem predominante do espetáculo, que emerge do encontro entre pensamento sonoro e pensamento coreográfico. Looping constitui um estudo do tempo: repetição e acumulação. Movimentos de tensão e distensão da cultura, através de procedimentos que organizam sonoridades, corpos e espaços. Assim como nas ruas, o que está em jogo são arranjos coletivos através de uma participação estético-política.
Local: Gramado do Teatro Experimental da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

22h às 22h40 – Mostra estudantil de música.
Banda: Versa, Faixa de Gaza

23h40 às 2h – Atividade cultural.
Convidados: Djonga e Xarás – Marcia Castro e Marcia Short.
DJ: Ed Brass.
VJ: Selene.
Local: Wet’n Wild

8 de fevereiro 2019
(sexta-feira)

10h às 13h – Mostra estudantil de ciência e tecnologia.
Local: Corredor PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 19h – Visitas guiadas do Lado C.
Percurso 6: Trilha represa do Cobre.
Sinopse: Caminhada Ecológica na Área de Proteção Ambiental (APA) da Bacia do Cobre / Parque de São Bartolomeu, região de um antigo quilombo. No percurso estão as cachoeiras das águas sagradas de Oxumarê, Oxum e Nanã, para lavar os corpos e as almas.

Percurso 7: Território Quilombola do Quingoma.
Sinopse: Localizado em Lauro de Freitas, região metropolitana de Salvador, o Quingoma é um Território Certificado como remanescente de Quilombo e atualmente enfrenta a disputa pela regularização dos títulos de propriedade dos 3.500 moradores da comunidade. A programação prevê vivências comunitárias, roda de prosa, almoço com uma tradicional comida caseira e contato com lideranças quilombolas e indígenas da região.

Percurso 8: Espaços culturais do Rio Vermelho.
Sinopse: Um passeio por um dos bairros mais tradicionais de Salvador, conhecendo alguns de seus espaços culturais mais importantes, como a Casa de Jorge Amado e Zélia Gattai, a Casa de Iemanjá, que concentra a comunidade de pescadores da região, e a sede do Grupo Nzinga de Capoeira Angola, no Alto da Sereia.

Percurso 9: Casa do Carnaval e visita ao Ilê Aiyê no Curuzu.
Sinopse: Uma dia no carnaval da Bahia. Neste percurso, os participantes conhecerão a base comunitária festa popular mais famosa do Brasil, em seu berço negro da Bahia. O roteiro inclui visitas à Casa do Carnaval, caminhada pelo Pelourinho, almoço em Alaíde do Feijão e vivência no bairro do Curuzu, onde fica a sede do tradicional bloco afro Ilê Aiyê.

Percurso 10: Bairro da Paz.
Sinopse: O Bairro da Paz é um assentamento urbano existente desde os anos 80, palco de intensa disputas e conflitos pelo direito à habitação e moradia popular. Está situado em uma importante área de expansão e especulação imobiliária de Salvador. Neste percurso conheceremos o território através de projetos sociais, culturais e educacionais consolidados e atuantes nesta comunidade.

10h às 13h – Oficina de música.
Tema: Vivência com tambores de maracatu.
Convidada: Mestra Josy do Maracatu Ventos de Ouro.
Sinopse: A oficina propõe uma introdução ao maracatu, onde são estudados os toque, loas e dança além de rodas de diálogos sobre a história e fundamentos do maracatu de baque virado, com a aula dividida por alas (alfaias, caixas, gonguês e agbês), encerrando com um encontro de todos participantes.
Público: 30 pessoas.
Local: Sala 06/07 da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Oficina de artes cênicas.
Tema: Artes circenses.
Convidados: Douglas Rodrigues, Rafael Bandeira e Yerko Haput.
Sinopse: Introdução às técnicas de acrobacia aérea em tecido, acrobacia de solo e malabarismo oferecida por Douglas Rodrigues Rafael Bandeira e Yerko Haput. Após um aquecimento, o grupo será dividido em 3 partes de modo que possam circular pelas três categorias acima descritas tendo uma vivência em cada uma delas.
Público: 45 pessoas.
Local: Sala 8 da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Oficina de artes visuais.
Tema: Carimbos artesanais.
Convidados: Sociedade da Prensa.
Sinopse: A proposta dessa oficina é utilizar a técnica da xilogravura para criar carimbos em borrachas escolares. O resultado será impresso/carimbado em caderninhos, que cada um produzirá durante as aulas, onde constará a produção individual do participante e a do grupo.
Público: 15 pessoas.
Local: Vão livre Instituto de Letras e PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Oficina de literatura.
Tema: Oficina cartoneira.
Convidados: Oficina da Prensa
Sinopse: Nascido na Argentina o movimento Cartonero utiliza materiais reciclados de baixo custo (papelão, impressões de baixo custo) na montagem de livros. Em nossa oficina, montaremos juntos com a Sociedade da Prensa um livro Cartonero com os textos selecionados na mostra estudantil de literatura da 11ª Bienal da UNE.
Público: 40 pessoas.
Local: Vão livre Instituto de Letras e PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Oficina de audiovisual.
Tema: Narrativas do Cotidiano .
Convidados: Coletivo Tela Preta.
Sinopse: Uma oficina adequada a artistas profissionais e amadores e estudantes interessados em narrativa cinematográfica.
Público: 20 pessoas.
Local: Sala 9 da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

9h às 13h – Debates educacionais.

Tema 1: Escola sem mordaça e autonomia universitária.
Convidados: Fernando Pena (professor de direito da Universidade Federal Fluminense-UFF e Frente Nacional contra a Lei da Mordaça), Celi Taffarel (professora da Faculdade de Educação-Faced da Universidade Federal da Bahia-UFBA), Emmanuel Tourinho (reitor da Universidade Federal do Pará-UFPA), Lídice da Mata (senadora pelo PSB-BA), Sâmia Bonfim (deputada federal pelo PSOL-SP).
Ementa: O Brasil vive um momento de grave retrocesso e ameaça no setor educacional com a ofensiva de censura e perseguição ao livre pensamento dentro das escolas e universidades, sintetizada em movimentos como o da “Escola Sem Partido”. A Bienal da UNE, realizada em parceria com a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), promove este debate com a intenção de denunciar o cerco a professores e estudantes dentro de escolas da educação básica e do ensino superior, assim como as investidas autoritárias institucionais a centros de ensino como a universidade pública. Os diferentes convidados contribuirão, a partir disso, com o fortalecimento de uma frente ampla de defesa da escola sem mordaça e da autonomia universitária no Brasil.
Local: Palco Refazenda da tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 2: Base Nacional Curricular Comum-BNCC e a escola que queremos.
Convidados: César Callegari (sociólogo, presidente do Instituto Brasileiro de Sociologia Aplicada-IBSA e ex-presidente do Conselho Nacional de Educação-CNE), Lara Sayão (professora da Universidade Católica de Petrópolis-UCP), Adércia Hostin (representante do Forum Nacional Popular de Educação), José Arlen Beltrão (professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia-UFRB), Tulio Lopes (historiador e professor).
Ementa: A reforma do ensino médio de Michel Temer e o enfraquecimento dos mecanismos de participação social nas políticas educacionais trazem riscos à qualidade da educação básica brasileira. Para debater esse cenário, a Bienal da UNE, realizada em parceria com a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, convoca este debate com a participação de diversos representantes do movimento educacional. Entre os pontos principais da discussão estará a no Base Nacional Curricular Comum-BNCC, aprovada recentemente, o esvaziamento dos conteúdos críticos transformadores na sala de aula e a necessidade de uma frente de luta por um modelo de educação emancipadora.
Local: Auditório A PAF V da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 3: Políticas de financiamento para a educação e a ciência brasileira.
Convidados: Alice Portugal (deputada federal e relatora do projeto que transforma o Programa Nacional de Assistência Estudantil-PNAES em lei), Danilo Cabral (deputado federal pelo PSB-PE), Roberto Leher (Reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ), Margarida Salomão (deputada federal MG-PT), representante da Andes- Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior.
Ementa: O financiamento da educação e da ciência brasileira é um grande desafio diante do período que se inicia, especialmente com o congelamento dos investimentos sociais, a Emenda Constitucional 95 e a inviabilidade de consolidar a aplicação dos royalties do petróleo e do pré-sal no setor. Este debate reúne representantes das principais entidades do ensino superior e pós-graduação no país, a fim de fortalecer a luta nacional contras os cortes na educação e pelo financiamento da pesquisa e tecnologia.
Local: Auditório PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 4: Educação não é mercadoria: desafios do ensino privado no Brasil
Convidados: Gilson Reis (presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino-Contee), Mauricio da Silva Ferreira (reitor da Universidade Católica de Salvador-UCSAL), Katherine Oliveira (ex-diretora de universidades privadas da UNE), Luiz Bugarelli (rede nacional de cursinhos populares Podemos Mais).
Ementa: A falta de regulamentação do sistema privado de ensino no Brasil, o avanço dos grandes grupos financeiros sobre o setor e os riscos para a qualidade da educação são os principais temas desta mesa de debate, realizada durante a Bienal da UNE. Representantes do movimento educacional, de diversas frentes, discutirão os riscos da mercantilização e da desnacionalização das escolas e universidades brasileiras, a partir do novo projeto econômico que avança sobre o país.
Local: Auditório B PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 5: O futuro da rede de institutos estaduais e federais tecnológicos frente aos ataques sobre a educação pública.
Convidados: Jhonatan Almada (reitor do Instituto Estadual do Maranhão-IEMA), Luciano Rezende de Moreira (professor do Instituto Federal Fluminense), Camila Pedrosa (diretora de Ensino Técnico da UBES), Pedro Rosa (diretor do SINTUFF).
Ementa: Após a grande expansão da rede de ensino técnico nas últimas décadas, o Brasil sofre a ameaça de sucateamento do setor a partir do novo projeto econômico que avança sobre o país. A Bienal da UNE, realizada em parceria com a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, realiza este debate convidando reitores de diversos Institutos Federais para se juntar aos estudantes, avaliando a situação do ensino técnico e promovendo a defesa desse setor no próximo período.
Local: Auditório de Farmácia da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 6: Universidade pública e democracia na América Latina: 100 anos da Reforma de Córdoba.
Convidados: Rui Vicente Oppermann (reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul), Francisco Tamarit (coordenador da Conferência Regional de Educação Superior da América Latina e do Caribe-CRES 2018), Marcius Gomes (secretário de Relações Internacionais da UNEB e presidente do Fórum Estadual de Educação da Bahia), Valério Arcary (professor titular aposentado do Instituto Federal de São Paulo-IFSP), Fernanda Melchionna (deputada federal Psol/RS).
Ementa: Realizada 10 anos após sua última edição a III Conferência Regional de Educação estabeleceu novas perspectivas para a educação superior na América Latina, além de apontar os distintos debates e conflitos que marcarão o próximo período. Realizada nos marcos do centenário da Reforma de Córdoba (1918) reitores, redes universitárias, órgãos governamentais, professores, trabalhadores e estudantes de toda a região afirmaram a educação como bem público e social e direito humano universal. Por outro lado, a forte presença do setor privado no referido evento é um sinal para a ofensiva dos tubarões do ensino da região. Assim, coloca-se novamente no centro da pauta a defesa da educação pública na América Latina na busca pela construção de uma universidade à serviço da integração justa e solidária do Continente.
Local: Auditório B PAF V da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 7: Políticas públicas de acesso, permanência estudantil e o epistemicídio do pensamento negro.
Convidados: Cássia Virgínia Bastos Maciel (pró-reitoria de Ações Afirmativas e Assistência Estudantil da Universidade Federal da Bahia-UFBA), Tarcísio Mauro Vago (pró-reitor de Assuntos Estudantis da Universidade Federal de Minas Gerais-UFMG), Bira Coroa (ex-deputado estadual PT/BA), Fabiana Costa (professora da Universidade Federal do Sul da Bahia-UFSB), Juliana Souza (mestranda em educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul-UFRGS), Dani Monteiro (deputada estadual PSOL-RJ).
Ementa: O ingresso de estudantes das classes populares no ensino superior foi um dos principais legados dos governos populares do Brasil nas últimas décadas. A garantia da permanência desses estudantes e as políticas de assistência nas instituições são o tema deste debate, promovido pela Bienal da UNE, com a participação de dirigentes de entidades educacionais e do movimento estudantil. Na pauta, estarão temas como o financiamento da assistência, a estrutura das universidades brasileiras e a luta para recuperar a expansão do ensino superior no país.
Local: Auditório da Biologia da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 8: Balanço e perspectivas frente ao encerramento do Plano Nacional de Educação-PNE do Plano Nacional de Pós-Graduação-PNPG.
Convidados: Gilmar Soares Ferreira (secretário de Assuntos Educacionais da Confederação Nacional de Trabalhadores em Educação-CNTE), Andréia Maria Pereira de Oliveira (representante da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Educação-ANPED), Camila Moreno (mestranda em literatura pela Universidade de Brasília-UnB), Afonso Florence (deputado federal PT/BA).
Ementa: O Plano Nacional de Educação-PNE e o Plano Nacional de Pós Graduação-PNPG, grandes conquistas da juventude e do setor educacional no último período, foram infelizmente esvaziados após o golpe de 2016, o sucateamento das políticas desse setor e o congelamento do financiamento para o ensino básico, superior e de pós-graduação. A Bienal da UNE convoca este debate para discutir os novos rumos da luta educacional no país, diante do encerramento do PNE, assim como da atual condição de cada uma de suas metas.
Local: Auditório A PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

13h às 14h – Delírios Utópicos.
Convidado: Cláudio Prado (Produtor cultural e teórico da contracultura e da cultura digital).
Local: Palco Refavela da tenda da Praça das Artes Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

13h às 15h – Atividade cultural.
Bandas: Lote7 e A Cama de Manuela.
Local: Tenda Red Bull Break Time Sessions da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

14h às 15h – Lançamento do livro “A universidade do século XXI”.
Convidado: Boaventura de Souza Santos (diretor do Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e Coordenador Científico do Observatório Permanente da Justiça Portuguesa).
Local: Ilha de extensão no vão da Biblioteca da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

14h às 15h – Roda de conversa sobre o filme “Jéssicas”.
Convidado(a)s: Fernando Sato (Casadalapa).
Local: Átrio da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

15h às 17h – Vivência itinerante com Paulo Bruscky
Convidado: Paulo Bruscky (artista multimeio).
Sinopse: Conversa com o artista sobre criação artística e os contextos políticos, partindo da exposição em deriva pelo campus da UFBA.
Local: Hall da Biblioteca Central da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

14h às 17h – Debate.
Tema: A luta pela cultura no Brasil e o movimento estudantil.
Convidados(a)s: Priscila Lolata (ex-coordenadora do CUCA da UNE), Ricardo Abreu (ex-tesoureiro da UNE), Ana de Hollanda (ex-ministra da Cultura), Isadora Salomão (mestra em Desenvolvimento e Gestão Social).
Ementa: As lutas populares no país sempre tiveram, a partir da área da cultura, um instrumento de conquista da identidade nacional e da emancipação do povo brasileiro. Diversos movimentos de vanguarda política ou artística tiveram interseção em episódios cruciais da nossa história. Foi assim também com o movimento estudantil, que teve o nascimento do Teatro do Estudante Brasileiro TEB em 1938, logo após a fundação da União Nacional dos Estudantes (UNE). O lendário Centro Popular de Cultura (CPC) da UNE, o projeto das Bienais e do CUCA também fazem parte desse percurso. Esse debate irá lançar olhares sobre a luta da cultura, em vários momentos, como um caminho de reencontro com o Brasil.
Local: Auditório PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

14h30h às 17h – Debate.
Tema: Parlamento da educação e da cultura.
Convidado(a)s: Deputados da bancada da educação e da cultura.
Local: Palco Refazenda da tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

15h às 19h – Mostras estudantis.
Mostra estudantil de extensão.
Projetos:
As práticas integrativas no olhar da saúde popular e movimentos sociais.
Despertando a conscientização ambiental nos alunos da escola secundarista governador archer, município de Imperatriz-MA.
A cartografia social do grupo Saruvu – estratégias de divulgação com vistas à resistência territorial.
Rede de agroecologia da UFRJ.
Pluralizando a notícia agroecológica: a extensão universitária como espaço de construção interdisciplinar da formação e da informação.
Ensino não formal em geociências: prática no maior bairro de belém-pará com alunos do 9° ano da escola Paulo Maranhão.
Local: PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA.
Projetos:
Voguing, a dança LGBTQI: o enfrentamento à LGBTfobia através de uma narrativa corpo política.
Batalha da escada: cultura e hip hop.
Revista canteiro.
Local: Ilhas no vão da Biblioteca Central.
Mostra estudantil de artes cênicas.
15h às 15h20 – Caixa de lavadeira (MG).
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
15h25 às 16h10 – Dentrefora (RJ).
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
16h20 às 16h55 – Algodão Doce (PR).
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
17h às 17h15 – Existe uma coisa que não te disseram na escola (MA).
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
17h20 às 17h30 – Resgate do Camarada Lula (MG).
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
17h30 às 19h – Roda das Casas: a micropolítica na prática.
Convidadas: Casa Rosada, Casa Preta, Evoé Casa de Criação, Casa Charriot, Casarão Barabadá, Casa d’A Outra.
Mediação: Neto Machado.
Local: Gramado do Teatro Experimental da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
Mostra estudantil de audiovisual: 15h às 16h45.
Filmes:
Cordilheira de Amora II, De Jamille Fortunato (BA), 12′
Ontologia da Corda Preta, De Jéssica Parreiras Marroques (MG), 12′
Como Ser Racista em 10 Passos, De Isabela Ferreira da Silva (MT), 13’35”
Alô, maman, De Michely Ascari (GO), 10’36”
Mais Uma Tentativa Frustrada de Não Falar, De João Pedro Ferreira dos Santos (PE), 10′
Mulheres, De Lyzandra Lopes Silva (PI), 2’10”
José Faustino – Memória Viva do Quilombo Cavalhada, De Lucas Di Faria (PA), 15’29”
PALAFFIT, De Pedro Henrique Siqueira Santos (PE), 15′
Vozes da Seca, De Jeferson Santos (BA), 3’25”
Local: Auditório da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
Mostra convidada de audiovisual: 17h às 18h15.
Filme: O cinema foi a feira.
Convidados: Paulo Hermida (diretor) e Antônio Pitanga (ator).
Sinopse: Décadas após a produção de “A Grande Feira”, o documentário reúne a equipe original do filme para recordar histórias dos bastidores de uma obra pioneira no cinema baiano e um dos filmes seminais do Cinema Novo.
Duração: 1h15.
Local: Auditório da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
Mostra estudantil de ciência e tecnologia: 15h às 19h com avaliação.
Local: Corredor PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

17h às 19h – Roda de conversa.
Tema: Produção e circulação de festivais de música.
Convidada: Mari Boente (produtora cultural), (Festival Radioca).
Local: Tenda Red Bull Break Time Sessions da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

17h às 19h – Sarau da mostra convidada e estudantil de literatura.
Convidada: Pedro Bomba (poeta) e Adelaide Ivanova (poeta).
Local: Palco Refavela da tenda da Praça das Artes Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

18h15 às 21h – Mostra convidada de audiovisual.
Filme: Pitanga (documentário), seguida de debate.
Convidado: Antônio Pitanga (ator).
Sinopse: A trajetória e a carreira de Antônio Pitanga, um dos grandes atores do cinema brasileiro, protagonista de momentos marcantes da cinematografia nacional.
Duração: 1h53min.
Local: Auditório da Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

19h às 21h – Mostra convidada Lado C.
Tema: Mestre Moa do Katendê.
Convidados: Grupo Amigos do Katendê.
Local: Tenda da Praça das Artes Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

20h às 21h – Samba de Roda do Recôncavo.
Convidados: Samba das Raparigas – Saubara Bahia.
Local: Palco Refavela da tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

19h30 às 20h40 – Mostra convidada de Artes Cênicas.
Peça: Concerto em Ri Maior.
Companhia: Cia dos Palhaços.
Sinopse: Uma comédia musical que surgiu em 2005 a partir de jogos de improvisação de palhaço com a música. Na peça, o maestro e palhaço Wilson Chevchenco apresenta um concerto baseado em sua origem russa e conta com a ajuda de Sarrafo, seu fiel amigo, para executar as obras de sua família e ser compreendido pela plateia, já que não fala o idioma português.
Local: Teatro do Movimento da Escola de Dança da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

22h às 22h40 – Mostra estudantil de música.
Banda: Coqueiro Alto, Cajú Pinga Fogo.

23h às 2h – Atividade cultural.
Convidados: OQuadro e BaianaSystem.
DJ: Preta.
VJ: Selene.
Local: Wet’n Wild

9 de fevereiro 2019
(sábado)

9h às 11h – Seminário Nacional do Circuito Universitário de Cultura e Arte da União Nacional dos Estudantes-CUCA da UNE e Encontro do Circuito de Cultura e Arte Secundarista-CIRCUS.
Convidados: Priscila Lolata, Luis Parras, Ernesto Valença, Tiago Alves Ferreira, Alexandre Santini, Felipe Redó, Rafael Buda, Patrícia de Matos, (ex-coordenadores do Circuito Universitário de Cultura e Arte da União Nacional dos Estudantes-CUCA da UNE), Fabíola Loguercio (ex-diretora de Comunicação da UBES e Circuito de Cultura Secundarista-CIRCUS).
Local: Faculdade de Comunicação da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

9h às 11h – Debates do movimento estudantil.
Tema 1: Movimento de Empresas Juniores.
Local: Sala de aula do PAF III

Tema 2: Executivas e Federações de Curso da UNE.
Local: Sala de aula do PAF III

Tema 3: Organização e regularização de entidades estudantis da UNE.
Local: Auditório A PAF V da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 4: Encontro de coletivos, frentes e organizações transversais (negros e negras, mulheres, LGBTs, religião, etc.) da UNE e UBES.
Local: Auditório PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 5: A organização estudantil nas universidades privadas da UNE.
Local: Auditório B PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 6: PIBID, Versus, PET, projetos de extensão.
Local: Auditório B PAF V da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 7: Organização e resistência no grêmios estudantis e protagonismo do(a)s estudantes secundaristas.
Local: Auditório da Faculdade de Biologia da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 8: Organização e resistência nas escolas técnicas e institutos federais.
Local: Auditório de Farmácia da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Tema 9: Organização e resistência nos pré-vestibulares e escolas privadas.
Local: Sala de aula do PAF III

Tema 10: Ciberativismo e tecnologia da informação.
Local: Sala de Conferência PAF III da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

9h às 15h – Encontro Nacional de Pós-Graduandos da ANPG.
Tema: Perspectivas dos pós-graduandos para o próximo período.
Convidada: Flávia Calé (presidenta da ANPG).
Homenagem da ciência e tecnologia.
Convidados: Luiz Carlos Cancellier de Olivo e orientanda da Debora Diniz.
Local: Auditório A PAF I da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

10h às 13h – Debate.
Tema: Cultura, democracia e direitos.
Convidados(as): Jandira Feghali (Deputada Federal PCdoB-RJ), Ivana Bentes (diretora de comunicação da Escola de Comunicação-Eco da Universidade Federal do Rio de Janeiro-UFRJ), Juca Ferreira (secretário de Cultura de Belo Horizonte e ex-ministro da Cultura), Rafael Litvin Vilas Bôas (Núcleo de Cultura do Movimentos dos Trabalhadores Sem Terra-MST), Manoel Rangel, (ex- presidente da ANCINE).
Ementa: Com a exclusão do Ministério da Cultura e o retrocesso em diversas das políticas culturais conquistadas nos últimos anos, o movimento das culturas brasileiras precisa organizar a sua frente de resistência e consolidar as pautas para o próximo período. Este debate da Bienal da UNE, envolvendo convidados de importante história e atuação no setor, tem como objetivo fortalecer esses laços e permitir o avanço de uma nova agenda comum para a cultura brasileira em suas bases e na esfera das políticas públicas.
Local: Palco Refavela da tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

13h às 14h – Lançamento do livro em comemoração aos 40 anos de reconstrução da UNE
Livro: Salvador 1979 – Salvador 2019.
Autor: Milton Guran (antropólogo e fotógrafo), Marianna Dias (presidenta da UNE).
Organizador da reedição: Bruno Bou (fotógrafo).
Local: Palco Refazenda da tenda da Praça das Artes Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

13h às 14h – Roda de capoeira.
Convidado: Grupo Nzinga de Capoeira Angola – BA.
Local: Tenda da Praça das Artes Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

13h às 15h – Atividade cultural.
Bandas: Madame Riviera e Diih Cerqueira.
Local: Tenda Red Bull Break Time Sessions da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

14h às 15h – Sound System.
Convidados: Dendê Dub feat. André Sampaio, Mandinga Live PA.
Local: Palco Refazenda da Tenda da Praça das Artes Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

16h às 20h – Culturata.
16h – Concentração.
16h30 – Abertura.
17h – Filhos de Ghandy.
17h40 – Banda Didá (percurso).
18h30 – Ilê Aiyê (Farol da Barra).
19h20 – Encerramento.

21h às 21h20 – Mostra estudantil de música.
Bandas: Guilherme Ventura, Ofá.

22h40 às 1h40 – Atividade cultural.
Convidados: Francisco, El Hombre, Cortejo Afro em homenagem a Gilberto Gil e ÀTTOOXXÁ.
DJ: Larriel.
VJ: Selene.
Local: Wet’n Wild

10 de fevereiro 2019
(domingo)

10h às 13h – Plenária Final.
Ato de 40 anos de reconstrução da União Nacional dos Estudantes-UNE.
Homenageado: Rui César (ex-presidente da UNE).
Local: Ginásio Poliesportivo de Cajazeiras.

*Atividades permanentes:

Mostra convidada de artes visuais.
Convidado: Paulo Bruscky.
Mostra estudantil de artes visuais.
Local: Térreo do hall interno da Biblioteca Central da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.
Expositores:
Marcelo de Oliveira Correia (SP), Prazeres e Compromissos
Elen Karoline Botelho Alves da Silva (RJ), Preta e Prata
Elen Karoline Botelho Alves da Silva (RJ), Jesus Cristo como ele é
Elen Karoline Botelho Alves da Silva (RJ), Ana Dandara
Erlane Rosa (BA), Transvisível
Rebeca de Figueiredo Machado (RJ), Minha costura eu faço em cada ponto e traço
Pamela Couto (RS), Ouvidoria
Laécio de Sousa Fontenele (MA), Mulundus
Rômulo Silveira Monte (CE), Sombras de Uma Cidade Movediça
Renata Dorea (MG), #sereiasdamata
Carolina Santos (SE), Terminal Centro, retratos à espera do ônibus
Rafael de Jesus Baima Reis (MA), Queer-sangue e suor
Régis Rodrigues Elísio (MG), Fotoperformance
Jordi Tasso (RS), Amarelada
Renata Froan (CE), Atravessia
Marlon Fabian (MG), É proibido Atravessar
Victor Martins (PI), O urbano dança
Rennó Nogueira da SIlva (CE), Ditadura do lacrimogêneo
Marcelo de Jesus Luna (MA), UNIFORMX
Ana Beatriz dos Santos Padilha (BA), Canto de Aldeia
Naiana Moraes (PA), Odoya, mamãe sereia
Carol Machado (SC), Intervenção sem título
Jamille Fortunato (BA), De tanto in.ventar – ventou
Lidia Raquel (PI), Anunciação de Eva
July Anne Pereira da Silva (PA), Cor Invisível
Beatriz de Araujo Gurgel (CE), Aprendi a viver só de arte, porque arte era tudo o que eu tinha
Beatriz de Araujo Gurgel (CE), A Equilibrista
Victor Raynnere da Silva Araújo (PE), War Beiby
Ayala Thaís Ribeiro Lopes (PI), Preto no Branco
Emanuela Boccia (BA), Quem te viu quem te vê
Lucas Ramos da Silva (PE), Pixo Democrático
Talita St (BA), Desmascarar o Abuso – Sair do Silêncio
Matheus Assunção Braz Monteiro (MG), Série bixa brasilis
Gabriel Oliveira (BA), Sem Título

Feira de convivência, alimentação, discos e livros, loja das entidades.
Local: Tenda da Praça das Artes da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.

Guarda volumes
Local: Estacionamento da Faculdade de Letras da Universidade Federal da Bahia-UFBA – Campus Ondina.