5º EME lança campanha contra o assédio em defesa das mulheres nas escolas

Estudantes aprovam carta com diretrizes para os próximos passos na luta contra o machismo e autoritarismo

O encerramento do 5º Encontro de Mulheres Estudantes da UBES aconteceu na noite desta sexta-feira (18), com a apresentação de uma carta de reivindicações e propostas aprovada pelos estudantes. Com dois dias de atividades culturais e mesas de debate, o EME recebeu estudantes de todos os cantos do país na Faculdade Zumbi dos Palmares, em São Paulo.

“Somos nós, mulheres, as agentes fundamentais para a transformação do nosso país. Nós vamos construir um levante contra este projeto de extermínio que está posto! Continuaremos lutando por saber quem matou Marielle e quem matou Ágata.” destacou Maria Clara Arruda, diretora de mulheres da UBES.

Na Plenária, a Secretária-Geral da UBES, Julienne da Silva, realizou a leitura do documento que convocou os jovens para uma campanha nacional “contra o assédio nas escolas e em defesa das mulheres de permanecerem dentro das salas de aula”.

“Diversos desafios são postos às mulheres dentro das instituições de ensino e o principal deles tem sido permanecer nesse espaço, seja por condições financeiras, ou pelos diversos níveis de violência que nos atinge. Para construir escolas e universidades livres de machismo, racismo, LBTfobia e da violência, nos movimentamos! Através da educação buscamos emancipar as mulheres e todo o mundo.”

“Como representante negra e mulher, em um espaço de liderança estudantil, me sinto grata por este momento. Grata por termos construído esse EME maravilhoso. Saibam que vocês, mulheres estudantes, têm poder!” Débora Nepomuceno, vice-presidenta da UBES.

Fotos: Patrícia Santos