UBES, UNE e ANPG convocam primeira Bienal unificada das entidades

Mais de 10 mil estudantes de todo o Brasil se reunirão em Salvador, de 6 a 10 de fevereiro de 2019, para o Festival dos Estudantes

Pela primeira vez, secundaristas, universitários e pós-graduandos realizam um encontro nacional em conjunto. Será a 11º Bienal da UNE: Festival dos Estudantes, entre 6 e 10 de fevereiro, em Salvador (BA). A ideia é aumentar a resistência pela escola e universidade públicas e somar forças frente a um contexto político de ameaças, com a irreverência e arte da juventude brasileira.

Nesta edição especial, a Bienal da UNE, maior mostra estudantil da América Latina, vira Festival dos Estudantes e conta com a participação dos secundas e pós graduandos, que poderão inscrever seus trabalhos artísticos. “Gilberto Gil – Um reencontro com o Brasil” é o tema do evento, que deve reunir mais de 10 mil estudantes do Brasil todo.

Cultura e organização

Ao longo dos cinco dias de evento, acontecem ainda os encontros de base de cada entidade nacional: o 4º Encontro Nacional de Grêmios da UBES, o 15º Conselho Nacional de Entidades de Base (CONEB) da UNE e o 8º Encontro Nacional de Pós-Graduandos (ENPG), da ANPG. Todas as atividades se concentram na Universidade Federal da Bahia.

Enquanto a bienal incentiva a cultura como meio de expressão e resistência, o CONEB, o ENG e o ENPG são espaços de diálogo e reflexão, para traçar os próximos passos do movimento estudantil.

Faça sua inscrição unificada para 4º Encontro Nacional de Grêmios e 11º Bienal da UNE – Festival dos Estudantes

Que festival é este?

A Bienal da UNE, agora transformada em Festival dos Estudantes, é um evento de tradição no movimento estudantil. Vai completar 20 anos em 2019, com sua 11º edição. Já passaram pela bienal figuras como Gilberto Gil, Oscar Niemeyer, Ariano Suassuna, Abdias Nascimento, Alceu Valença, Ziraldo, Tom Zé, Martinho da Vila, Augusto Boal, Beth Carvalho, Dona Ivone Lara, Lenine, Naná Vasconcelos, Criolo, Pitty e muitos outros personagens.

Criada em 1999, a mostra tem como norte a investigação e celebração do DNA do Brasil. É uma celebração da brasilidade.

Qualquer estudante secundarista, universitário ou pós-graduando pode inscrever trabalhos em sete áreas: artes cênicas, literatura, música, artes visuais, audiovisual, ciência e tecnologia e projetos de extensão.

Por que Gilberto Gil?

Em 2019, logo após a vitória das eleições presidenciais de um candidato ultraconservador nos valores, com uma agenda explicitamente ultraliberal na economia, de tradição militar, que flerta com o fascismo, o Festival dos Estudantes evoca o exemplo criativo e combativo de Gilberto Gil com o tema “Gilberto Gil: um reencontro com o Brasil”.

O manifesto do evento explica: “Um convite ao reencontro do Brasil da fé, do futebol, da festa em meio à resistência. Uma revisita à nossa própria história para, a partir daqui, forjar a nossa sobrevivência, o nosso futuro”.

Acompanhe as redes sociais da UBES para mais informações sobre o evento.

Leia mais sobre Gilberto Gil e o manifesto da 11º Bienal – Festival dos Estudantes

Leia mais sobre a 11º Bienal da UNE – Festival dos Estudantes

Confirme presença no evento no Facebook

Faça sua inscrição unificada para 4º Encontro Nacional de Grêmios e 11º Bienal da UNE – Festival dos Estudantes