Tudo sobre o voto nulo e branco

Saiba o que é verdade ou mito e porque escolher um candidato é importante para a democracia

Você sabe o que significa o voto em branco e nulo? Em todas as eleições, os eleitores têm dúvidas sobre estes dois tipos de voto, mas é importante saber que ambas as modalidades não são computadas, portanto, não são válidas na contagem dos votos. O que diferencia o branco do nulo é somente a forma como são registrados. Muitas pessoas ainda não sabem disso e superstições são propagadas em correntes nas redes sociais.

Voto em branco

O voto em branco é aquele em que o eleitor clica na tecla “branco” da urna eletrônica e em seguida “confirma”, assim não escolhe nenhum candidato.

Voto nulo

É considerado voto nulo quando o eleitor clica em um número de candidato inexistente, invalidando seu voto. Por exemplo, selecionar “000” ou números não registrados para candidatura.

Mitos eleitorais

 

Anular o voto não cancela a eleição! Mesmo se mais da metade dos votos forem nulos, não é possível cancelar uma eleição.

O voto em branco não vai para quem está ganhando! Somente são computados os votos considerados válidos, aqueles com a seleção do número de um candidato ou da legenda de um partido.

 

Vamos defender a educação nas urnas?

Muitos eleitores, cansados de falsas promessas e da velha política, veem em anular seu voto ou votar em branco uma forma de protestar e não votar em nenhum candidato. “Estamos vivendo um momento político crítico no Brasil, atentados à democracia e falta de investimentos e a única forma de mudar isso é por meio do voto”, enfatiza Pedro Gorki, presidente da UBES.

Ele acrescenta que a participação democrática é fundamental para a construção “da escola que a gente quer e precisa”. Este ano, a campanha Se Liga, 16! da UBES foi a maior de todos os anos, levando milhares de jovens de todas as regiões do país a tirarem o título de eleitor.

O voto é a principal ferramenta para construir uma sociedade mais justa e democrática, e ao ocupar as urnas a voz do eleitor é manifestada. Escolher um candidato é fundamental, pesquise sobre políticos que defendam a educação e que tenham propostas para o desenvolvimento no setor.