Nota da UBES sobre tentativa de assassinato em Curitiba

A União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) denuncia e repudia completamente o atentado a tiros ocorrido na madrugada deste sábado (28), buscando assassinar participantes do acampamento Marisa Letícia, em apoio ao ex-presidente Lula, em Curitiba. Foram disparados cerca de 20 tiros e duas pessoas foram atingidas. Uma das vítimas, Jefferson Lima de Menezes, foi baleada no pescoço e está hospitalizada em estado grave.

A UBES, que participa do acampamento, presenciou as ameaças do agressor, que primeiro rodeou o acampamento e gritou palavras contra os manifestantes. Em seguida, desceu e atirou indiscriminadamente contra as barracas, onde se encontram trabalhadores, estudantes, mulheres, gestantes e crianças de diversas idades.

Os secundaristas brasileiros não podem tolerar a ascensão da violência fascista que teve mais um triste episódio no atentado contra o acampamento. O movimento dos acampados é pacífico, legítimo, legal e cumpre todas as suas obrigações junto às autoridades locais. São pessoas de diversas partes do Brasil que exercem o seu direito constitucional de protestar contra a prisão sem provas de Lula, contra a perseguição política e os ataques à democracia do país.

O avanço do fascismo nos últimos tempos já apresentou resultados terríveis como a execução da vereadora Marielle Franco no Rio de Janeiro, de cinco jovens ligados ao movimento estudantil na cidade de Maricá e de diversos líderes populares pelo país. A expressão do ódio está também na escalada da violência contra a população das periferias, os trabalhadores do campo e da cidade, no genocídio da juventude negra, na ampliação de um estado repressor, que retira direitos e propaga a exclusão social.

A UBES cobra ação imediata dos órgãos competentes na investigação de mais esse crime. Quem tentou nos assassinar no acampamento Maria Letícia não poderá assassinar as nossas ideias e muito menos a nossa luta. O Dia do Trabalho, no próximo primeiro de maio, será marcado por uma grande manifestação em Curitiba, reivindicando a liberdade de Lula e promovendo também em um imenso protesto contra mais essa violência.

Convocamos a juventude do país para ir às ruas na capital paranaense e em todos os outros estados. O movimento Lula Livre seguirá firme e crescendo, contra o fascismo e em defesa do Brasil.

28 de abril de 2018
União Brasileira dos Estudantes Secundaristas