Estudantes de Niterói (RJ) mobilizam-se na doação de livros para pré-vestibulandos

Os exemplares serão utilizados nas aulas do Projeto Pré ENEM MACquinho, iniciativa da comunidade do Morro do Palácio com o apoio da UNES (União Niteroiense dos Estudantes Secundaristas)

A arrecadação de livros para as aulas do projeto, que terão início no próximo sábado (24), contou com o apoio de formandos da Universidade Federal Fluminense (UFF), centros acadêmicos e da população de Niterói que doou livros didáticos e de literatura.

Mas a doação mais expressiva partiu da mobilização da comunidade escolar do colégio Estadual Brasil França, localizada no bairro de Chiata em Niterói, que doou mais de 500 exemplares.

Segundo Rebeca Belchior, responsável pela comunicação do Projeto Pré ENEM MACquinho e organização das doações, a campanha de arrecadação lançada no Facebook, foi uma forma de incentivar a participação dos estudantes, reduzir os custos e dar seguimento a biblioteca comunitária permanente.

Projeto tem iniciativa da própria comunidade.

As aulas do Pré ENEM acontecerão em uma plataforma digital que se chama MACquinho, uma estrutura da prefeitura que há muito tempo não recebe repasse e a grande maioria das atividades são construídas pela comunidade do Morro do Palácio.

Rebeca menciona a importância das doações: “O Pré ENEM será oferecido gratuitamente, nossa única fonte de renda é a ajuda de alguns colaboradores e um financiamento coletivo que lançamos nas redes sociais para arrecadação de material didático, papelaria e carteiras”.

O Morro do Palácio fica próximo a uma Universidade Federal, e ainda assim, mesmo com políticas de ingresso nas universidades mais popularizadas, o ensino superior é uma realidade distante dos jovens da comunidade.

Victória Ribeiro, Presidenta da UNES (União Niteroiense dos Estudantes Secundaristas)

 

Rebeca diz que o principal objetivo da biblioteca é promover o acesso à cultura, educação e informação que é privada aos moradores de favelas e estudantes de escola pública: “A maioria dos nossos alunos são os primeiros a tentar um vestibular na família. Esperamos que o envolvimento deles no Pré ENEM transforme essa ideia de que a universidade não é o lugar deles”.

Estão sendo ofertadas 60 vagas em duas turmas de 30 estudantes. Até o momento, o projeto recebeu 50 inscritos e as inscrições seguem abertas. Aulas terão início no próximo sábado, 24/02.

 

 

Por Aline Campos