UBES participa de conferência da Frente Brasil Popular

Criada em 2015, a frente de resistência reúne entidades de todo Brasil pela segunda vez. O plano? Pensar na construção de um Brasil democrático e soberano

Um encontro das entidades que compõe a Frente Brasil Popular, entre elas a UBES, acontece neste sábado (09) e domingo (10) na Escola Nacional Florestan Fernandes, em Guararema (SP). É a segunda vez que os membros do país todo participam de uma conferência para dividir ideias e traçar estratégias.

Criada em 2015, durante uma crise na sociedade brasileira que acabaria levando ao impeachment da presidenta Dilma Rousseff, a frente tem sido um pilar da resistência por direitos e democracia no Brasil.

Para Pedro Gorki, presidente da UBES, a articulação foi e continua sendo essencial para enfrentar o golpe. Ele e outros secundaristas estiveram na abertura da II Conferência Nacional nesta sexta (08), no Sindicato dos Jornalistas de São Paulo:

“A Frente Brasil Popular é a união de toda a rebeldia e indignação de um povo golpeado. A realização dessa conferência dialoga com a necessidade do nosso povo de ter alternativas ao projeto de Temer”

Programação da II Conferência Nacional da Frente Brasil Popular

Sábado – Dia 9/12

Mesa 1: Bate-papo sobre conjuntura do Brasil e do mundo
Mesa 2: Os desafios políticos da Frente Brasil Popular
Noite Cultural

Domingo – Dia 10/12

Mesa 3: Desafios da construção de uma narrativa alternativa
Síntese dos Encaminhamentos

Você sabia?

A Escola Nacional Florestan Fernandes, onde a conferência acontece no fim de semana, foi construída pelo Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Sem Terra (MST), entre 2000 e 2005. É um espaço para diversas formações teóricas e práticas, como alfabetização, pedagogia da terra, saúde comunitária e administração de cooperativas.

Para a construção, diversos artistas doaram verba arrecadada com seu trabalho, como o fotógrafo Sebastião Salgado e o músico Chico Buarque.

Florestan Fernandes (1920-1995), homenageado no nome, foi um importante educador e sociólogo brasileiro, incentivador do trabalho coletivo e defensor do ensino público gratuito e de qualidade.