Quer mostrar o Congresso da UBES para o mundo? Participe da cobertura colaborativa!

42º CONUBES será registrado pelo ponto de vista dos estudantes

Além de participar do maior congresso secundarista da América Latina, você pode mostrar ao mundo tudo que estiver acontecendo. Esta é a ideia do grupo de cobertura colaborativa do 42º CONUBES: registrar e divulgar as atividades que acontecerão em Goiânia (GO), entre 29 de novembro e 2 de dezembro, pelo olhar dos próprios participantes.

Não precisa de muito além de disposição para colaborar. Os jovens que se interessam por comunicação, gostam de fotografar, filmar ou escrever estarão reunidos para debater os assuntos a serem abordados na cobertura, trocar ideias e não deixar que nenhum acontecimento importante passe em branco. Quem se interessar, precisa apenas preencher este formulário. A partir do cadastro, outras informações serão enviadas por e-mail.

“É essencial que nós mesmos criemos a nossa narrativa sobre os fatos, em vez de deixarmos que outras pessoas contem nossa história com outras versões”, defende Fabíola Loguercio, diretora de Comunicação da UBES, sobre a questão da mídia no Brasil.

Fabíola lembra que, além da comunicação colaborativa, está em processo de gestação uma rede de cultura produzida pelos secundaristas. O CIRCUS (Circuito de Cultura Secundarista) da UBES deve ser relançado no 42º CONUBES.

Inscreva-se no 42º Conubes.

Mais que um celular

Na última vez que secundaristas do Brasil todos se encontraram, para o 16º Conselho de Entidades Gerais (CONEG) e o 4º Encontro de Mulheres Estudantes (EME) da UBES, um grupo de estudantes registraram o evento sob sua ótica.
(Veja aqui os registros feitos pelos secundas!)

Paulo Ricardo, da Associação Cascavelense de Estudantes Secundaristas (ACES), foi um dos que participaram do grupo com cliques dos momentos e tem boas recordações da experiência: “Sinto que, além de ter colaborado com a construção da comunicação, ajudou na minha formação pessoal”.

Estudante do Centro de Educação Mário Quintana, ele acha o espaço muito importante:

“Hoje, um smartphone na mão de um jovem pode se tornar uma arma imprescindível. O jovem tem consciência e ela precisa ser ouvida!”

Leia também:
Veja como foi a mesa Comunicação e as Novas Narrativas, no 16º CONEG
Seis dicas dos Jornalistas Livres para sua página, site ou blog

Seja a Mídia: Se liga nas Dicas!

FOTOGRAFIA
Dá para fotografar do celular, sim. Para melhorar as imagens, vale usar o Instagram ou Lightroom, aplicativos de edição gratuitos. Muito importante não esquecer de colocar os créditos do autor da foto e criar as legendas explicando os detalhes: onde foram tiradas, quem está aparecendo, o que estas pessoas estavam fazendo.

VÍDEOS
Um detalhe essencial: é preciso gravar os vídeos do celular sempre na horizontal. Decorou? Vídeo, horizontal, sempre! É legal que o vídeo não tenha mais que três minutos, seja a gravação de uma cena interessante que você flagrou ou uma entrevista (tomar cuidado para que o fundo da entrevista seja neutro e não tire a atenção do entrevistado).

TEXTOS
Os textos devem trazer informações que respondam às cinco perguntas básicas do jornalismo: o quê, quem, como, onde e por quê. Para incrementar mais, ajuda muito ficar atento aos acontecimentos e mesas para captar as melhores falas dos estudantes e participantes, e o “clima” do evento.