Depoimento: “Quero estudar na Escola Edson Luis”

Não podemos homenagear o ditador e esquecer de quem lutou contra a ditadura. Queremos Edson Luís no nome da nossa escola, não o Costa e Silva.

Por Gabriel Brocca, presidente do grêmio Edson Luís

Estudo na mesma escola em Porto Alegre (RS) há 7 anos. Antes, pouco se falava sobre o nome dela: Presidente Costa e Silva. Mas, de 3 anos para cá, alguns professores de diversas áreas montaram um projeto pedagógico chamado De Costa Para a Ditadura. Com este projeto, trabalhamos o tema da ditadura todos os anos, no “aniversário” do Golpe de 1964 (1° de abril).

Entenda:
Quase 50 anos depois, estudantes lutam para homenagear Edson Luís

Isso começou a causar, entre os estudantes, um questionamento sobre o nome da escola, tendo em vista quem foi Costa e Silva, o segundo ditador do regime militar, e tudo que se relaciona a ele. Aqui em Porto Alegre tem uma avenida importante que chamava Castelo Branco, nome de outro ditador, e que mudou para avenida da Legalidade e da Democracia. Tendo isso como exemplo, vimos que era possível trocar o nome da nossa escola também.

Fizemos uma atividade sobre qual nome ela poderia ter e surgiram várias alternativas ao Costa e Silva. Como do cantor gaúcho Lupicínio Rodrigues, entre outros. Mas um que se destacou foi o do estudante Edson Luís. Porque ele morreu justo no governo do Costa e Silva. Isso tomou bastante força dentro da escola.

Logo em seguida, em 2015 o grêmio estudantil fez uma assembleia para mudar o seu nome para G. E. Edson Luís, mudança aprovada pelos estudantes. No período de ocupação, ano passado, trocamos de forma simbólica o nome da nossa escola para Edson Luís. A troca era também uma das pautas da nossa ocupação.

Alterar o nome da escola é algo difícil, pois envolve a aprovação do conselho escolar e da Secretaria de Educação do Rio Grande do Sul. Mesmo assim, estamos correndo atrás disso.  Temos ainda a repressão da secretaria estadual e da direção da escola. Um dos nossos professores foi desligado da escola por se envolver com este assunto.

"Fora mordaça, fica Zé". Professor José Luis Morais (de preto), afastado por defender mudança de nome da escola. "Presidente Costa e Silva".

“Fora mordaça, fica Zé”. Professor José Luis Morais (de preto), afastado por defender mudança de nome da escola.

edson luis rs 15m2

O discurso de neutralidade do Escola Sem Partido pode até fazer sentido na teoria – ninguém quer uma escola com pregação ideológica. Mas, na prática, limita o debate em sala de aula. Não podemos falar de algo que envolva a história do Brasil e a sociedade atual, como se escola não fosse espaço para isso. Acredito que, muito pelo contrário, a escola tem que ser aberta para dialogarmos, jamais limitada a algo menor.

Estamos em campanha pela volta do professor afastado e pela troca real do nome. Recorremos a parlamentares na Assembleia Legislativa o pedido, mas também estamos recorrendo a outras vias, como o conselho escolar.

Não podemos homenagear o ditador e esquecer de quem lutou contra a ditadura. Edson Luís é um símbolo da luta estudantil, queremos eternizar o seu legado.

edson luís logo

Leia mais sobre a escola (Ditador) Costa e Silva e a história de Edson Luís