Colômbia receberá encontro continental de secundaristas

Convocação ficou definida em reunião da OCLAE com participação dos estudantes brasileiros. Leia o documento e saiba mais sobre o evento

Em outubro, na Colômbia, será a segunda vez que jovens do Ensino Médio de todo o continente realizarão um encontro para pensar na sua educação. O evento, definido pela Organização Continental Latino-americana e Caribenha de Estudantes (OCLAE), foi convocado em reunião da entidade deste mês. O documento aprovado na Argentina, com participação da UBES, pode ser lido abaixo.

Com o lema “Secundarista, seu nome é povo nas ruas”, o encontro será dedicado à memória de Che Guevara, pelo 50° aniversário da sua morte na Bolívia. A realização na Colômbia mostra apoio ao processo de paz enfrentado pelo país.

O compromisso do evento será pensar nos problemas e demandas do Ensino Médio de forma ampliada a todo o continente, em tópicos como financiamento, privatização, qualidade e bem estar. Os jovens também vão organizar uma caravana para conhecer novos sistemas de ensino médio em países latinos, entre eles o do Brasil.

Estudantes brasileiros, por meio da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES), são os responsáveis pela pasta de Ensino Médio da organização latino-americana e caribenha.

“É um espaço muito importante para nós, para trocarmos experiências com jovens de todos os cantos do continente neste momento complexo em que vivem os países da América Latina”, diz Jairo Marques, diretor de Relações Internacionais da UBES. Ele reafirma o compromisso da UBES, como coordenadora de Movimento Estudantil Secundaristas da OCLAE, em formular sobre “a escola que queremos”.

Uma citação do escritor peruano Carlos Mariátegui, na abertura da convocatória, afirma que, apesar dos contextos distintos em cada país, os secundaristas latinos têm os mesmos motivos para lutar. Leia a íntegra, abaixo.

 

Convocatória: II Encontro Latino-Americano de Estudantes do Ensino Médio

“Os estudantes da nossa América, ainda que levados à luta por processos distintos em cada país, parecem falar a mesma língua”

Carlos Mariátegui, escritor peruano (1894-1930)

Diante da necessidade de articular o movimento estudantil secundarista na região, como parte das lutas estudantis que hoje impulsionam a OCLAE, tendo como princípio a imprescindível e decisiva tarefa de alcançar uma maior participação, visibilidade, unidade e integração dentro do nosso movimento estudantil secundarista, para contribuir com o fortalecimento e impulsionar as principais demandas no momento atual, em que se vê um crescimento da consciência dos estudantes e da sua participação na sociedade dos nossos países, convocamos formalmente, por este espaço, o II Encontro Latinoamericano e Caribenho de Estudantes Secundaristas, com o lema “Secundarista, seu nome é povo nas ruas”, dedicado à memória de Che Guevara pelo 50° aniversário da sua morte na Bolívia.

Objetivos gerais e específicos do encontro:

1. Construir uma agenda conjunta do movimento estudantil secundarista no continente.

2. Desenvolver o manifesto dos estudantes secundaristas como início da atualização da Reforma de Córdoba (1918), no âmbito da celebração do seu centenário.

3. Fortalecer o movimento estudantil secundarista dentro da OCLAE, contribuindo para uma maior integração entre a organizações secundaristas e membros da entidade.

4. Debater sobre a situação indigna que afeta hoje os estudantes secundaristas  da educação especial, camponeses, indígenas, os que moram em assentamentos lutando por terra, teto e moradia.

 

A partir dos objetivos anteriores, trabalharemos uma agenda temática sobre:

– A situação da educação secundarista no continente, no que toca:

+ financiamento
+ relevância
+ qualidade
+ bem estar
+ privatização

– A democracia nas escolas

– A situação dos direitos humanos do movimento secundarista

Isto na lógica de construir uma plataforma que fale sobre a reforma secundarista necessária em todo o continente.

Preparação da organização das questões:

Como início da sua preparação, as organizações estudantis trabalharão para que a caravana educativa esteja no centro dos debates do encontro latino-americano de estudantes do ensino médio. A caravana deve permitir que nos aproximemos de novos processos de ensino médio, alguns que até se encontram em alguns países do continente sem representantes na OCLAE, caso do Paraguai, Brasil, Costa Rica, Venezuela e outros.

As organizações de secundaristas se comprometem a viabilizar uma agenda local de preparação para o encontro, com ações de mobilização, eventos, discussão e articulação preparatória.

Ratificando os compromissos firmados no secretariado geral da OCLAE, sobre a proposta de sede entre Chile e Colômbia e a partir das consultas feitas às organizações dos países propostos, fica determinado que o local será a Colômbia e que a realização será desenvolvida no Congresso Nacional de Secundaristas que está previsto para o primeiro fim de semana de outubro deste ano, em apoio ao movimento estudantil de ensino médio ao processo de paz na Colômbia.