Depois de um 2015 de muita luta dos estudantes paulistas contra a proposta de reorganização escolar do governo de Geraldo Alckmin, vem aí o 18º Congresso da UPES, o maior encontro promovido pela União Paulista dos Estudantes Secundaristas.

Entre os dias 29 de abril e 1º de maio, coincidindo com o Dia Internacional dos Trabalhadores, os secundaristas se reúnem em São Paulo com três importantes pautas no radar: a defesa da democracia, o projeto de uma nova escola e a CPI da merenda — que, se aberta, vai investigar o esquema de fraude na compra de produtos agrícolas destinados à merenda escolar.

“O congresso vai ajudar a construir com os estudantes o projeto de uma nova escola. Sobretudo depois das ocupações, a gente vê a necessidade de apresentar um modelo de escola que os estudantes defendem”, explica Emerson Santos, diretor de Políticas Educacionais da entidade.

Para ele, o adiamento da reorganização escolar e a queda do então secretário de Educação do governo tucano, Herman Voorvald, foram vitórias para o movimento estudantil. No entanto, ele ressalta que a reorganização continua acontecendo, “disfarçada” no fechamento de turmas em vários colégios estaduais.

“Queremos um basta à escola do Alckmin, a esse modelo de escola. Conseguimos um fôlego para debater a reorganização, e é preciso mobilizar a juventude e preparar os estudantes de São Paulo para essa batalha. Precisamos apresentar uma contraproposta da escola que queremos, o tipo de diálogo que queremos”, diz.

Emerson acredita que o principal fórum de diálogo são os congressos estudantis. Por isso, o encontro da UPES vai aproveitar o simbólico 1º de maio para formar uma boa intervenção política junto aos professores e trabalhadores da educação. “Assim podemos apontar o que acontece no estado de São Paulo. A CPI da merenda, a reorganziação disfarçada. Apontar o Alckmin como inimigo da Educação.”

Em meio ao furor político que toma conta do resto do país, o 18º Congresso da UPES também pretende se inserir no debate em defesa da democracia. “Tudo isso passa pela democracia dentro da escola, a gestão democrática, os grêmios, conselhos e congressos. A escola precisa construir uma ponte de diálogo com a comunidade”, diz Emerson.

INSCRIÇÕES

Todos os participantes do 18º ConUPES, sendo delegados ou observadores, devem realizar a inscrição pelo e-mail [email protected] e efetuar o pagamento da taxa de R$20 no dia do congresso. Grêmios estudantis e comissões de no mínimo dez estudantes (para escolas que não possuem grêmio) podem se credenciar.

Grêmios estudantis: inscrições de 21 de março às 22h a 23 de março às 23h59.
Informações necessárias: nome de três representantes do grêmio, cargo que ocupam, série, turno, e-mail, telefone, nome da escola e nome da cidade. Os grêmios têm até o dia 25 de março para comunicar a data de inscrição e eleição de delegados.

Comissões de dez: inscrições de 21 de março às 22h a 20 de abril às 23h59.
Informações necessárias: nome dos dez estudantes, série, turno, e-mail, telefone, nome da escola e nome da cidade.

O credenciamento será no dia 24 de abril, das 9h às 22h, na sede da UPES (Av. Vergueiro 2485, Vila Mariana, São Paulo, SP). Os grêmios e as comissões de dez devidamente inscritos no e-mail da CEECO serão divulgados pelo site da UBES diariamente às 10h e as 17h.

Para acesso a demais informações necessárias e garantia de participação dos estudantes ao 18° ConUPES, acesse a Ata de Indicação de Delegado/a, o Regimento Interno e o Censo Escolar.

Faça o download da Ata de Delegados/as e Regimento Interno: http://bit.ly/1U9ofJT
Faça o download do Censo Escolar 2013: http://bit.ly/1S24Fth