Os corações puros vencem a mentira!

Nota da UBES sobre o afastamento de Dilma Rousseff

O Brasil vê nesta quinta-feira, 12 de maio de 2016, o afastamento da primeira mulher presidenta da República como parte de um processo irregular de impeachment, sem a comprovação de crimes de responsabilidade por parte da mandatária, configurando assim um grave golpe de estado à ordem democrática conquistada após o fim do período ditadura militar. O avanço desse processo, que teve a origem completamente viciada pelas mãos do corrupto presidente da Câmara Eduardo Cunha e que tem como articuladores os derrotados nas últimas eleições, é um fato trágico que traz ao peito as piores lembranças.

A União Brasileira dos Estudantes Secundaristas, que em toda a sua história defendeu a democracia em quaisquer circunstâncias, denuncia o golpe e avisa que não reconhece Michel Temer como presidente de uma República para qual não foi eleito e a qual tenta surrupiar pelo caminho das sombras. Além disso, os estudantes secundaristas juntam suas forças na articulação de movimentos como a Frente Brasil Popular e a Frente Povo Sem Medo, com trabalhadores da cidade e do campo, grupos de mulheres, negros LGBT e todas as organizações da sociedade civil que irão tomar as ruas ininterruptamente a partir deste momento.

A UBES sabe que, além de demolir a democracia, o projeto dos golpistas é reduzir a pauta de avanços sociais conquistadas no último peŕiodo, incluindo a educação pública, que motiva hoje as históricas ocupações de escolas em diversos estados do país. Estão no mesmo time os que apunhalam a constituição e os que roubam a merenda de crianças e adolescentes. Estão no mesmo time os que querem retirar os recursos do pré-sal da educação e os que pretendem assumir o ministério da Educação de Temer tendo, em seu currículo, a tentativa de destruição de programas como o Prouni, que garantem hoje a presença dos jovens pobres nas universidades.

Há por parte deles a expectativa de que a juventude brasileira aceite a farsa que está sendo instalada no poder. Esqueceram, porém, do seu maior obstáculo: o coração puro que move os milhões de meninas e meninos que pulam catracas, que ocupam seus colégios, que levam suas faixas e sonhos para as ruas, que lutam e sonham pelo país que será deles mais do que de ninguém. Os jovens brasileiros possuem, em si, o antídoto rebelde contra a narrativa criminosa de Michel Temer e seus comparsas. Estarão nas ruas contra esse falso governo e pela defesa do Brasil. Não esperem da UBES e dos secundaristas um minuto sequer de trégua. Nossa luta está apenas começando.

Brasília, 12 de Maio de 2016.
União Brasileira dos Estudantes Secundaristas