Mulheres são maioria na nova gestão da UBES

Pela primeira vez em quase sete décadas de existência, a entidade tem em sua diretoria executiva maior representatividade feminina

Nos últimos anos o Brasil alcançou importantes conquistas em relação à promoção da igualdade de gênero e empoderamento das mulheres. No entanto, ainda é comum que elas ocupem cargos de menor influência na política e de menor prestígio no mercado de trabalho do que os homens.

A situação é ainda mais grave quando analisamos a questão de gênero com base em classe social, etnia e orientação sexual. Frente a diversos tipos de preconceito e discriminação, as mulheres negras têm ainda menos acesso aos espaços de poder e decisão do que as mulheres brancas.

A depender da nova gestão da UBES, esse quadro de desigualdade tem tudo para mudar. Pela primeira vez em 67 anos de existência, a diretoria é composta, em sua maioria, por mulheres. São sete mulheres e seis homens, totalizando um quadro de 13 pessoas lutando diariamente para a construção de uma educação de qualidade para todas e todos os estudantes brasileiros. Além disso, também é a primeira vez que um dos cargos de maior representatividade, a tesouraria, é ocupado por uma mulher negra.

De acordo com a presidenta da UBES, Camila Lanes, a palavra chave dessa gestão é transformação. “O Congresso da UBES demonstrou desde o início que essa gestão seria de transformação. Nossa proposta é debater a fundo uma nova escola, de qualidade e sem opressão. Isso já reflete na nossa diretoria plena e executiva que é composta, em sua maioria, por mulheres negras”, explica.

 

A GENTE ANDA PRA FRENTE

Para colocar o pé no acelerador das mudanças, a UBES realizou na última segunda-feira (7), a 1ª Reunião da Executiva Nacional, em que foram debatidos os desdobramentos e rumos da luta do movimento estudantil para o ano de 2016.

“Essa gestão tem como mote encabeçar a luta por uma nova escola, contra o ajuste fiscal, por uma nova política econômica, por mais participação política da juventude e das mulheres. Além de defender a Petrobras e o Pré-Sal para a educação e reafirmar mais uma vez nosso posicionamento em defesa da democracia”, diz Camila.

 

Confira nova diretoria da UBES:

Camila Lanes (PR) – Presidenta

Pedro Correia (BA) – Vice Presidente

Mariana Ferreira de Souza (MG) – 1° Vice Presidente

Juliane da Silva (RJ) – Secretaria Geral

Rafael Araújo (RJ) – 1° Secretário Geral

Stephannye Vilela (PE) – Tesoureira Geral

Fernando Alves (MG) – 1° Diretor de Grêmios

Fabricia Barbosa (ES) – Diretora de Escolas Públicas

Brisa S. Bracchi (RN) – Diretora de Mulheres

Guilherme Barbosa (TO) – Diretor de Políticas Educacionais

Jan Victor (SE) – Diretor de Grêmios

Jéssica Lawane (DF) – Diretora de Movimentos Sociais

Jairo Marques (PE) – Diretor de Relações Internacionais

Fabíola Loguercio (RS) – Diretora de Comunicação