Estudantes organizam ato pela revogação imediata do edital das OSs

Manifestação acontece nesta quinta-feira (25), às 9h, em Goiás

A luta contra a terceirização da educação em Goiás continua resistente. Na próxima quinta-feira (25), a partir das 9h na Praça Cívica, em Goiânia, os estudantes estarão reunidos em manifestação pela revogação do edital de chamamento das Organizações Sociais (OSs). O ato convocado juntamente com a União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (UBES) acontecerá no mesmo dia da abertura dos envelopes.

ENTENDA A LUTA EM GOIÁS

O governo goiano pretende começar este ano a transferir a gestão das escolas estaduais para OSs, iniciativa inédita no país na área de educação. A implantação começa em 23 escolas e deverá chegar a 200 até o final do ano. Polêmica, a proposta é alvo de críticas de especialistas e motivou o movimento de ocupação das escolas desde dezembro do ano passado que vem sendo protagonizado pelos estudantes.

No último dia 16 de fevereiro, o Ministério Público Federal, o Ministério Público de Goiás (MPGO) e o Ministério Público de Contas do Estado questionaram a capacidade das OSs administrarem escolas estaduais. Segundo recomendação expedida, nenhuma delas atende aos requisitos previstos na legislação. Os ministérios também indicam que a iniciativa do governo de Goiás fere a valorização dos profissionais de educação, estipula valores a serem repassados às entidades sem divulgar os critérios utilizados na definição, projeto estabelecido sem diálogo com a comunidade escolar, entre outros.

“Esse é o momento de ter a vitória. Estudantes, professores e pais, vamos juntos fortalecer as recomendações do Ministério Público e barrar as OSs na educação de Goiás”, afirma o diretor da UBES no estado, Gabriel Tatico.

Os secundaristas que participaram das 28 escolas ocupadas estarão presentes no ato desta quinta. Muitos estudantes vêm denunciando por intermédio das redes sociais as ações violentas de desocupação conduzidas dentro das escolas.

EU DEFENDO A EDUCAÇÃO!

O secundarista Claudio Junior, do Colégio Estadual José Lobo, já confirmou presença no ato desta quinta. “Os estudantes de Goiás continuam na luta, mesmo com repressão policial não vamos parar. Em Goiás tem escola de luta”, afirma.

Claudio conta que permaneceu quase dois meses ocupando sua escola. Apesar de passar diversos dias sem conseguir almoçar ou fazer o lanche da tarde, a mobilização motivou muitas atividades e até mesmo reformas no prédio. Agora, o momento é de pressão ao governo.

“A situação no nosso estado é crítica, ao longo do período de ocupação ocorreram vários casos de violência policial, estudantes presos injustamente, além do governo ameaçando diretores para fazer com que eles colocassem a população contra esses estudantes”, explica.

No momento, apenas um colégio permanece ocupado, o José Carlos de Almeida, localizado no centro de Goiânia. A UBES também publicou nota de repúdio à postura repressora do governo do Estado que, desde o início das ocupações, tenta criminalizar o movimento. Acesse aqui a nota.

12745447_946980388717233_7116849485831861585_n

SERVIÇO

O quê? Ato pela revogação imediata do edital das OSs
Quando?
25 de fevereiro | Quinta-feira às 9h
Onde?
Praça Cívica, Goiânia (GO)
Evento no facebook: 
https://www.facebook.com/events/1679000025700937/