Ai-5 em Goiás! Basta à perseguição aos estudantes

Em nota, secundaristas repudiam governo que transformou jovens em presos políticos no estado

Ataque à liberdade da juventude de Goiás! Não bastasse as inúmeras invasões nas escolas ocupadas contra a implantação de um projeto de terceirização da educação pública, o governo do Estado escancarou a perseguição à luta dos estudantes e não tem poupado abuso de poder.

A ordem que vem de cima é a mesma: perseguir, prender e intimidar quem luta contra as OSs. Depois da prisão arbitrária de 31 pessoas na última segunda-feira (15), entre eles 13 menores de idade, a repressão continua, agora a toda e qualquer forma de manifestação.

O jornal O Popular denunciou que dois jovens presos durante ato contra o aumento no dia 17 de fevereiro foram obrigados a usar tornozeleiras eletrônicas pelos próximos três meses. Assim como na ditadura, a máquina repressora do Estado não poupa métodos de criminalizar quem denuncia suas mazelas.

Como sempre, os jovens das periferias são o alvo principal da polícia. Mesmo depois da pressão feita por toda sociedade e finalmente a liberação dos presos políticos, o secundaristas Wendell, do Colégio Francisco Maria Dantas, região noroeste de Goiânia, permanece preso, mesmo sem provas.

A União Brasileira dos Estudantes Secundaristas repudia a perseguição à juventude. Derrubamos os militares assim como derrubaremos os cerceadores de direitos, não aceitaremos a criminalização da luta justa pela educação e por nossos direitos.

São Paulo, 19 de fevereiro de 2016.