10 músicas feministas para ouvir em março

Março é o mês de luta das mulheres contra o machismo e a opressão, pela conquista de direitos básicos que ainda lhes são negados apenas pelo fato de serem mulheres. O machismo é imposto dos pequenos detalhes cotidianos aos grandes produtos da indústria cultural.

Por isso, a cada sexta-feira do mês, o site da UNE faz uma seleção de obras feitas de mulheres para mulheres. Começamos com uma playlist para empoderar!

1. FLAWLESS, BEYONCÉ

“Ensinamos as meninas a se encolherem/ Para se tornarem ainda menores/ Dizemos às meninas:/ Você pode ter ambição/ Mas não muita (…)/ Ensinamos as meninas que não podem ser seres sexuais/ Da mesma forma que os meninos são /Feminista, a pessoa que acredita na igualdade social, política e econômica entre os sexos.”

2. SURVIVOR, DESTINY’S CHILD, POR CLARICE FALCÃO

“Você pensou que eu estaria fraca sem você/ Mas estou mais forte/ Você pensou que eu estaria falida sem você/ Mas estou mais rica/ Você pensou que eu estaria triste sem você/ Eu rio com mais vontade/ Você pensou que eu não cresceria sem você/ Agora estou mais sábia/ Você pensou que eu estaria paralisada sem você/ Mas estou mais esperta.”

3. DESCONSTRUINDO AMÉLIA, PITTY

“A despeito de tanto mestrado/ Ganha menos que o namorado/ E não entende o porquê/ Tem talento de equilibrista/ Ela é muitas, se você quer saber.”

4. ‘TIL IT HAPPENS TO YOU, LADY GAGA

“Você diz que vou me recompor/ Vou me recompor, que vou ficar bem/ Me diga, o que você sabe? O que você sabe?/ Me diga como é que você pode saber? Como pode saber?/ Até que aconteça com você/  Você não sabe como é, como é.”

5. ANTIPATRIARCA, ANA TIJOUX

“Mas eu não vou ser a que obedece, porque o meu corpo me pertence/ Eu decido no meu tempo como eu quero e onde eu quero/ Independente eu nasci, independente eu decidi.”

6. RESPECT, ARETHA FRANKLIN

“Um pouco de respeito/ Eu estou cansada de continuar tentando/ Você é um tolo/ E eu não estou mentindo/ Respeito/ Quando você vier pra casa/ Ou você pode cair fora/ E descobrir que fui embora/ Eu tenho que ter um pouco de respeito.”

7. É O PODER, KAROL CONKA

“Sociedade em choque eu vim pra incomodar/ Aqui o santo é forte, é melhor se acostumar/ Quem foi que disse que isso aqui não era pra mim se equivocou/ Fui eu quem criei, vivi, escolhi, me descobri e agora aqui estou.”

8. TRY, COLBIE CAILLAT

“Espere um segundo/ Por que você deveria se preocupar/ Com o que eles dizem sobre você/ Quando você está sozinha/ Sozinha/ Você gosta de si mesma?/ Você não precisa se esforçar tanto/ Você não precisa entregar tudo/ Você apenas precisa se levantar, se levantar, se levantar/ Você não precisa mudar nada.”

9. SEREIA LOUCA, CAPICUA

“Sua voz era livre como ela não era/ Como sempre quisera que o seu corpo fosse/ E por cantar o sonho e a sua quimera/ Era para as almas como um cúmplice/ Forte como um coice, como uma foice.”

10. MARIA DA VILA MATILDE, ELZA SOARES

“Cadê meu celular?/ Eu vou ligar pro 180/ Vou entregar teu nome/ E explicar meu endereço/ Aqui você não entra mais/ Eu digo que não te conheço/ E jogo água fervendo/ Se você se aventurar/ Eu solto o cachorro/ E apontando pra você/ Eu grito: pegue/ Eu quero ver/ Você pular, você correr/ Na frente dos vizinhos/ Cê vai se arrepender de levantar a mão pra mim.”

BÔNUS: RUN AWAY, AKUA NARU