Quem luta conquista! Passe Livre Estudantil é aprovado em São Paulo

Após pressão na assembleia legislativa, entidades estudantis comemoram a conquista do passe livre no metrô, trens e transporte metropolitano

Fruto da luta estudantil, os estudantes ocupavam a Assembleia Legislativa nesta quarta-feira (11/02) quando os deputados aprovaram o Projeto de Lei nº 1/2015, que garante a gratuidade aos estudantes nas tarifas do Metrô, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) e dos ônibus da Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos (EMTU) no estado de São Paulo.

Após blitz realizada pela manhã e diversas passeatas, a juventude paulistana comemorou a aprovação do projeto com emendas que ampliam a gratuidade para estudantes da rede técnica, PRONATEC, profissionalizante, pré-vestibular e universidades particulares no critério de baixa renda.

“A defesa do passe livre é o carro chefe da luta dos estudantes. Desde a Revolta dos Bondes até a era do metrô, a juventude sempre esteve à frente da luta por um transporte público e de qualidade. E em São Paulo não é diferente”, enfatiza a presidenta da UBES, Bárbara Melo.

O projeto do governo do estado concede 50 viagens gratuitas por mês aos estudantes dos ensinos fundamental e médio de instituições públicas de ensino e aos de ensino superior – que estudem em universidades públicas e comprovem baixa renda ou que sejam participantes de programas sociais, como Prouni e Fies.

“Colocamos nossa opinião no Colégio de Líderes dos Partidos e apresentamos emendas pela ampliação. Seguiremos na luta pela regulamentação da PL 01/2015, que contemple todos os estudantes”, afirmou a presidenta da União Estadual dos Estudantes de São Paulo, Carina Vitral.

Na Prefeitura de São Paulo os estudantes ainda lutam pela ampliação do benefício. O decreto anunciado no dia 6 de janeiro concede o passe livre na capital apenas para estudantes das escolas e universidades públicas que morem a mais de 1km da unidade de ensino e não inclui estudantes da rede técnica.

Da Redação