Ubes completa 65 anos nas ruas do Brasil

 

1948 - 2013 | Ubes 65 anos

Ziraldo, que é pintor, cartazista, jornalista, teatrólogo, chargista, caricaturista, escritor e criador do Menino Maluquinho, presenteou a UBES com uma marca comemorativa para os 65 anos da entidade.

 

São 65 os anos de luta, mas a cara que dá corpo e voz para UBES é de uma molecada jovem que parte dos bancos das escolas para organizar grêmios estudantis, mobilizar as cidades e construir, coletivamente, grandes mudanças na educação brasileira. É dentro da UBES que, há mais de seis décadas, a juventude secundarista trava as grandes lutas da história do nosso Brasil, ocupando as ruas e os corações das diversas gerações que ajudam dia após dia a construir o legado da entidade.

No universo das cores da bandeira brasileira, o novo logo comemorativo de 65 anos faz apologia aos anos de atuação e de construção da entidade que protagonizou importantes lutas sociais, prestígio alcançado nas marcas da coragem dos meninos e meninas do Brasil! Com muito orgulho, a tão comemorada “Gestão 65 Anos da UBES” chegou disposta e cheia de novidades para relembrar a resistência e o protagonismo que o aniversário da “sessentona” acompanha!

Quem acompanha as atividades da UBES nos últimos anos, com suas centenas – às vezes, milhares – de participantes, talvez não consiga imaginar as origens da maior entidade estudantil secundarista do país. Desde a década de 30, os secundaristas já se articulavam pelo Brasil em entidades. A Revolta dos Bondes, a defesa do petróleo, a luta pela lei que decreta o direito à formação dos grêmios estudantis aos anos de enfrentamento à ditadura militar são algumas das grandes contribuições que esta entidade traz em sua história.

A abertura do processo de democratização, a pressão social por mais atenção às pautas da população com os secundaristas nas ruas são o símbolo máximo do protagonismo de cada estudante que sempre apostou nas mudanças. Derrubar um presidente, mobilizar a opinião popular e abrir caminhos para participação das forças populares é o que garante que a UBES, aos seus 65 anos, seja uma luta aconselhável e permanente atravessando gerações.

De norte a sul do país, é dos grêmios estudantis, nas entidades municipais e estaduais que nasce a força da UBES. O desafio de um país com educação pública e de qualidade é o que encaminha as manifestações históricas nas ocupações dos espaços de decisão. As passeatas e palavras de ordem em defesa da reserva de vagas, gestão democrática nas escolas e o passe livre, são inconfundivelmente, a voz da juventude secundarista.

Hoje, quem conhece a UBES, sabe que a pauta dos 10% do PIB, 50% do Fundo Social do Pré-sal e 100% dos royalties do petróleo destinados à educação são lutas irremediáveis na agenda de todos os estudantes. Sabe também, que continua nova a luta, renovada no cotidiano nas salas de aula do Brasil, rumo à novas conquistas para aqueles que nunca irão parar de lutar!

Viva os 65 anos da UBES, viva aos estudantes secundaristas do Brasil!