Em Jaguaretama, estudantes levam pautas estudantis à Câmara Municipal

Em sessão com vereadores, estudantes falam da fundação da UJES e do cumprimento do direito da meia entrada cultural

Na última segunda-feira (16), os estudantes secundaristas do município de Jaguaretama (CE), participaram de sessão solene na Câmara Municipal para levar aos vereadores e moradores da cidade um pouco sobre a organização local do movimento estudantil e apresentar suas pautas. Entre os presentes, estiveram os estudantes do Instituto Imaculada Conceição e diretores da Associação Cearense dos Estudantes Secundarista (ACES) e da União Jaguaretamense dos Estudantes Secundarista (UJES), mais nova entidade da região.

Com o objetivo de conscientizar os parlamentares sobre a fundação da nova entidade representativa (a UJES), que aconteceu no último 10 de agosto, os estudantes informaram aos parlamentares o lançamento da carteira estudantil durante o congresso, documento que até então não existia no município. Durante a sessão, a juventude anunciou aos vereadores a luta estudantil pelo reconhecimento do direito à meia entrada em atividades de esporte, lazer e cultura.

Os secundaristas cobraram o apoio dos vereadores junto à UJES e o Ministério Público para exigir uma audiência com os donos de casas de show, para que estes cumpram a lei municipal que assegura a meia entrada cultural. Foi ressaltado que a aprovação do Estatuto da Juventude é a lei máxima que institui o direito a ser cumprido.

Esta será uma das primeiras lutas encabeçadas pela UJES em seu início de gestão, como conta o novo presidente da entidade, Gualter Lemos. “Não podemos deixar que os donos de casas de show burlem a lei, principalmente quando os estudantes têm disposição e atitude de ir à rua para cobrar. Se continuarmos a receber reclamações da não aceitação das carteiras, faremos blitz nas casas de shows e denunciaremos ao Ministério Público aquelas que não cumprem a lei”.

Em consonância às bandeiras defendidas pela entidade nacional de representação máxima dos secundaristas, a UBES, estudantes que apresentaram a formação da UJES abordaram em suas falas os históricos combates estudantis que também fazem parte da história da nova entidade, como a importância do Estatuto da Juventude recentemente aprovado e a participação da UJES no congresso nacional do Movimento de Luta pela Terra (MLT) que aconteceu em Formosa (GO).

Da ACES, com Redação